Por: JCS

O Brasil registrou, infelizmente, na sexta-feira (4), 49.884 novos casos de infecções pela Covid-19 e 694 óbitos nas últimas 24 horas, conforme levantamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Apesar de estarmos cansados de números, em se tratando do Brasil eles são alarmantes e indicam que estamos fora de controle em relação a covid-19, e não há perspectivas boas a curto prazo para que esses números diminuam, veja:

Até o momento o Brasil já totalizou 6.533.968 casos de pessoas infectadas e destes, 175.964 pessoas foram levadas a óbito. A média móvel de mortes, conforme o boletim, foi de 570. A média móvel de casos continua a subir e alcançou o número de 42.231, o maior desde 18 de agosto, quando chegou em 42.532.

Resumindo, está aumentando o número de pessoas infectadas e óbitos também, esses dados são um reflexo de que as pessoas estão se expondo com maior facilidade ao vírus, indo a praias lotadas, saindo às ruas sem se precaver, indo a ambientes fechados, como igrejas, festas, cinemas etc. Com isto, elas se infectam e até perceberem que estão infectadas, transmitem a doenças para seus parentes em casa (Foi o caso da Atriz Nicette Bruno que apesar de se resguardar recebeu um parente em casa que não sabia que estava contaminado).

As pessoas querem a liberdade a qualquer custo e a grande maioria, começou a relaxar com o esquema de segurança. O médico, Dr. Drauzio Varella diz que: “E agora parece que o pessoal RELAXOU, decretou o fim do isolamento por conta própria. ”

Abaixo um resumo dos principais estados brasileiros, com número total de infectados e óbitos:

Estado            Número de Casos    Óbitos
São Paulo            1.276.149              42.788
Rio de Janeiro         367.641              23.017
Minas Gerais           433.081              10.227
Bahia                     416.734                8.336
Ceará                     303.868                9.683

Desde junho, o Conass divulga os números da pandemia da Covid-19 devido a uma confusão com os números informados pelo Ministério da Saúde. As informações prestadas pelos secretários de saúde são a base para a tabela oficial do governo, discordando destes números, foi criado um consórcio de jornais que apuram os resultados também, que na maioria das vezes apresentam pequenas diferenças uns dos outros.

Estamos no 10º mês da pandemia, neste período todo, o Brasil foi drasticamente afetado tanto pelas mortes, quanto pelos reflexos na economia, independente das políticas públicas que querem salvar a economia e a vida das pessoas, o povo tem relaxado nos cuidados e o que se vê são os casos aumentando.

No mundo, foram mais de 65 milhões de pessoas infectadas. Deste total, 1,5 milhão não resistiu e morreu, conforme a Universidade Johnn Hopkins. O Brasil é o terceiro colocado em número de pessoas infectadas pela Covid-19 e o segundo em mortes, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

Captura de Tela 244 - Brasil totalizou 6,5 milhões de infecções da Covid-19 e 175.000 óbitos com média móvel alarmante
Foto: Universidade Johns Hopkins

 

Com informações: Ig

OUTRAS LEITURAS






Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.