Por: JCS

Indignados com a injustiça feita contra o inocente vendedor mirim de trufas, várias pessoas procuraram a família do menino para o ajudarem. Afinal, uma mulher adulta, em seu carro comprou todas as trufas que o garoto estava vendendo e lhe pagou com uma nota falsa de R$ 100,00, em Jundiaí –SP.

Conforme depoimentos da mãe do adolescente, que não será identificada, muitos moradores sensibilizados com a injustiça feita ao inocente menino, entraram em contato com ela e ofereceram ajuda financeira para o garoto depois do caso explodir nas redes sociais e todos ficarem indignados com a enganação feita a ele.

“Nos ligaram e nos fizeram algumas transferências de dinheiro. Com o valor que arrecadamos eu disse que ele fará cursos, como algo para informática e aprender inglês”, celebrou a mãe, feliz com a ajuda.

Relembrando o Caso

O garoto de 13 anos, tem o costume de vender doces em um semáforo perto de sua escola e casa em Jundiaí/SP, afinal esta é uma das formas que ele tem de fazer uma renda extra e ajudar sua mãe nas despesas de casa.

Há alguns dias atrás, ele pegou suas trufas e foi para o semáforo vender, logo em seguida uma mulher parou com o carro perto dele e resolveu comprar todas as trufas, só que lhe pagou com uma nota de R$ 100,00 falsa.

O menino ficou extremamente feliz com a melhor venda que fez no ano, e voltou para casa. Em seguida ele foi a um supermercado para conferir a autenticidade da nota, quanto um segurança o atendeu e lhe direcionou ao fiscal do caixa que comprovou que a nota era falsa. O segurança viu os olhos embargados do menino ao saber do prejuízo, tirou fotos e compartilhou nas redes sociais.

As imagens mexeram com a sensibilidade dos internautas que ficaram indignados com o crime feito contra uma criança, assim, pessoas de várias partes do Brasil resolveram amenizar a dor do menino e contribuíram financeiramente para o ajudar.

Com informações: G1

OUTRAS LEITURAS






Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.