Em 22 de maio, um adolescente de 13 anos estava trabalhando no semáforo, vendendo doces e trufas na região do Retiro, Jundiaí, SP. Até que ele teve um dia de sorte, afinal um “cliente” resolveu comprar R$ 100,00 em trufas, e ele ficou muito feliz pois ganhou o dia com aquela venda.

Um motorista parou com seu veículo em frente ao adolescente e resolveu comprar todo o estoque de doces dele, e lhe pagou com uma linda nota de R$ 100,00. O menino arregalou os seus olhos e ficou muito feliz ao ver aquela nota como pagamento de todo o seu estoque de doces, tudo aquilo em uma única venda.

Mas, o que era uma alegria acabou vidando uma decepção. No último dia 27, ele desconfiava que a nota fosse falsa. Para tirar as dúvidas foi até um supermercado conhecido na região e pediu ao pessoal do caixa para testar e comprovar se a nota era original ou falsa.

Um segurança que trabalha no mercado, Sandro Moraes, viu o menino chegando para fazer o teste e isto lhe partiu o coração ao ver a GRANDE DECEPÇÃO dele ao saber que foi enganado e que a nota era falsa. Tanto que ele tirou fotos e publicou nas redes sociais, com o objetivo de pedir aos internautas que ajudassem o vendedor mirim.

d710a851 74c7 4b5f 9764 f09c3e09c385 - Adolescente vende todos os seus doces no farol e recebe nota falsa de R$.100
Nota falsificada de R$ 100 / Crédito: Divulgação/G1/Arquivo Pessoal

Quando ele entrou no mercado, logo perguntou ao segurança se aquela nota era falsa ou não: “Na hora que peguei já vi que era. Era uma falsificação muito grosseira. Era a mesma coisa de ter colocado numa impressora e feito uma cópia. Ele deve ter ficado feliz com a venda e não percebeu”, disse o segurança ao G1.

Logo os funcionários fizeram alguns testes na nota, e foi bem fácil de constatar que era FALSA. Afinal nem tinha a marca d´água na cédula.

“Por dentro era um papel branco”, afirmou um funcionário. “O olho dele encheu de lágrima e ficou o sentimento de impotência. Coloquei a história nas redes sociais para as pessoas ajudarem”, disse o segurança, totalmente comovido com a decepção do jovem.

Mesmo assim, o menino resolveu deixar a nota falsa com os funcionários do mercado para que sirva de exemplo e eles possam ver uma nota “grosseiramente falsa”.

Conforme a mãe do adolescente, ele estuda ali perto do semáforo, e frequentemente leva doces para vender, assim, sempre consegue faturar um dinheirinho e comprar coisas para casa. “Eu sempre sei onde meu filho está e às vezes ele compra alguns alimentos para a casa com o dinheirinho dele”, afirmou.

Com informações: AventurasnaHistória

OUTRAS LEITURAS



Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS