Por: JCS

A Dinamarca anunciou que sacrificará 17 milhões de visons, pequenos animais que são criados nas fazendas para confeccionar casacos de pele, o objetivo das mortes é evitar que uma nova mutação do coronavírus interfira na eficácia de uma vacina.

O comunicado foi feito pela primeira-ministra, Mette Frederiksen, nesta quarta-feira (4), em uma entrevista feita com a imprensa. A Dinamarca é o maior produtor e exportador deste produto.

Com esta decisão, todos os animais criados em terras dinamarquesas serão sacrificados. A mutação do coronavírus foi descoberta após 12 funcionários que trabalhavam em uma fazenda contraírem a covid-19 dos visons. Nenhum destes infectados desenvolveu uma doença grave, contudo, todos apresentaram baixa produção de anticorpos.

Conforme estudo publicado pelo jornal americano The New York Times, esta nova mutação impede que as pessoas infectadas com a Covid-19 produzam anticorpos.

Este caso enfatiza o papel destes animais na disseminação e modificação do vírus. Ainda conforme o jornal, as Forças Armadas estariam envolvidas no abate dos animais.

Esta modificação do vírus é extremamente preocupante, tanto que o governo da Dinamarca notificou a OMS (Organização Mundial da Saúde) sobre a mutação do vírus. Do outro lado, a OMS disse que já tinha sido informada pela Dinamarca sobre várias pessoas infectadas pelo coronavírus vindo dos visons e que apresentava algumas alterações genéticas.

O The New York Times disse que, a OMS afirmou que a Dinamarca estava “investigando o significado epidemiológico e virológico dessas descobertas e eliminando a população de visons”.

Com informações: Portal R7
Crédito imagem: Wikipedia

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS