Por: JCS

Pesquisadores do Instituto de Biologia da Unicamp testaram e aprovaram um novo saco de lixo, que foi desenvolvido no Brasil, a novidade é que com os materiais inseridos na composição do produto, ele simplesmente extermina o coronavírus e outros vírus da mesma classe, como o Sars-Cov-1 e o Mers-Cov.

A pesquisa feita pela Unicamp (Universidade de Campinas), demonstrou que esta inédita tecnologia do material plástico conseguiu remover 99,9% do novo coronavírus, o que é um grande sucesso.

Este novo saco plástico para lixo, recebeu o nome de Embalixo Antivírus, sua produção deve ficar disponível para o mercado a partir de setembro.

Qual o segredo?

No ato da fabricação, um componente antisséptico é misturado ao material plástico que dará início à fabricação dos sacos.

Este composto é espalhado pela membrada dos sacos de lixo e assim envolve toda a extensão do material.

O produto se mostrou tão eficiente no combate ao coronavírus, que também foi capaz de bloquear o H1N1, causador da gripe, o adenovírus, que provoca resfriados e outras complicações respiratórias.

Conforme o fabricante, estes sacos de lixo têm o poder de eliminar bactérias que causam mau cheiro.

Para que os consumidores consigam identificar este tipo de produto, o fabricante optou por produzi-lo na cor cinza.

Visando facilitar a vida de todos os consumidores que penam para combater os efeitos nocivos do coronavírus, o fabricante produzirá sacos nos seguintes tamanhos: 15 litros, 30 litros, 50 litros e 100 litros, que podem ser utilizados em cestinhos de pia, banheiros e lixeiras maiores nas residências.

Com informações: Revista Exame

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS