Por: JCS

Levar nossos filhos para conhecer o Papai Noel em um Shopping já é uma tradição. Dirigimos para um shopping que geralmente, eles escolhem, e quando lá chegamos, está sempre lotado, perdemos vários minutos procurando um “canto” para estacionarmos, e, esperamos um bom tempo em uma fila para que eles conheçam o encantador Bom Velhinho, quando chega a hora deles ficarem cara-a-cara com aquele personagem encantador do mundo deles, eles simplesmente vibram de alegria, chega a ser comovente. Acreditamos que muitos de nós já passamos por esta experiência.

Certamente, para alguns pais, em especial aqueles que têm filhos com necessidades especiais, participar das rotinas deste ato tradicional pode ser um embaraço muito difícil de se resolver. Pensando nesta situação, um site americano que se especializou em Autismo realiza eventos bem interessantes chamados “Papai Noel Se Importa” nos shoppings dos (EUA), permitindo que crianças com necessidades especiais possam visitar o Papai Noel em um ambiente seguro e de calmaria.

Nestes dias, os shoppings abrem suas portas mais cedo visando atender uma multidão menor, a música tem o volume mais baixo para criar um clima menos frenético, as luzes são menos intensas. O bom velhinho recebe treinamentos para atender crianças com necessidades especiais. Às vezes, eles ficam esparramados pelo chão ou atrás de seus famosos tronos para proporcionar e garantir conforto às crianças. Todas estas ações combinadas para promover uma experiência bem mais acessível para as crianças que necessitam desta atenção.

O site americano fechou parceria com a Cherry Hill Programs para que eles produzam os eventos, e assim, eles fazem um treinamento rígido e específico para o Papai Noel, objetivando que eles interajam bem melhor com as crianças com necessidades especiais.

“Nosso objetivo é criar um mundo mais inclusivo para pessoas com autismo, e eventos como esse causam um impacto tão significativo ao ajudar as famílias a se sentirem confortáveis, compreendidas e aceitas”, informou o site.
Essa é uma atitude muito bem-vinda, por permitir que as crianças com autismo ou qualquer tipo de deficiência se veja mais segura em situações de “agito”. No geral, fotos com o bom velhinho são seguidas de uma fila enorme, muito barulho, excesso de estímulos visuais que podem despertar uma crise nas crianças com autismo.

Esperamos que essas atitudes sejam adotadas aqui no Brasil, enquanto isso não acontece, planeje visitar o bom velhinho em horários menos movimentados. Afinal, elas também têm direito à fila preferencial, principalmente neste evento. Leve também um brinquedo ou objeto de apego da criança, desta maneira ela pode ficar bem mais tranquila no momento.

Ações que proporcionam acolhimento e segurança manifestam o verdadeiro espírito Natalino.

Com Informações: maisqueautismo


OUTRAS LEITURAS


Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS