Por: JCS

A vacina CorovaVac, desenvolvida pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, teve sua aprovação emergencial autorizada pela ANVISA neste domingo (17).

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) se reuniu neste domingo para analisar os pedidos e uso emergencial da vacina contra a Covid-19 de alguns laboratórios, felizmente, para a alegria dos brasileiros, foram autorizadas a utilização em caráter emergencial das vacinas CoronaVac e da Universidade Oxford.

Com o sinal verde, São Paulo, que além de ser a sede do instituto Butantan, que está produzindo a vacina CoronaVac, em parceria com o Laboratório chinês Sinovac, já tinha todo o esquema organizado para começar a vacinação em massa.

capa oficial - São Paulo é o primeiro estado do Brasil a iniciar a campanha de vacinação contra a Covid-19 com a vacina CoronaVac

Neste domingo, 17, o governo de São Paulo deu início à vacinação em massa, e vacinou a primeira brasileira contra a Covid-19, a enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, que trabalha na linha de frente contra a Covid-19 no Instituto de Infectologia Emílio Ribas.

Uma mulher, paulistana, enfermeira, foi a primeira brasileira a ser vacinada contra a covid-19. Que São Paulo possa vacinar todos os cidadãos o mais rápido possível, e que todos os estados também sejam vacinados devidamente.

Com informações: UOL

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS