Por: JCS

Com o novo rodízio de carros a capital paulistana pretendia diminuir a quantidade de carros nas ruas, más o efeito foi contrário, aumentou a quantidade de pessoas nos transportes públicos, possibilitando um maior nível de contágio do vírus.

A maior cidade do Brasil, São Paulo, pensou que diminuindo a quantidade de carros circulando na capital diminuiria também a quantidade de pessoas nas ruas, e assim evitaria o crescente número de casos de covid-19. O que está acontecendo é um efeito contrário, pois as pessoas que não podem sair de carro usam o transporte público e aumentam o risco de contágio pelo novo vírus. (É o que se observa pelas imagens abaixo)
O rodízio funciona assim: Carros com placas com final par não podem circular, durante o dia par, os com finais ímpares da mesma forma. Este limite vale pelas 24 h do dia, principalmente nos finais de semana.

Excelente maneira de limitar a quantidade de veículos circulando, mas, quem usa o carro para trabalhar ou fazer qualquer outra atividade, se não pode sair com ele recorrerá ao transporte público, onde infelizmente, ele corre maior risco de contaminação. Muitos utilizam as máscaras e outros não, na verdade, o vírus também entra pelos olhos e este é o grande perigo nos transportes públicos onde os passageiros ficam muito perto uns dos outros.

Veja o que disse Marcus Quintella, que coordenador da FGV Transportes: “A situação está tomando o rumo contrário do que deveria acontecer. As autoridades estão se vangloriando de que o trânsito foi quase nulo em São Paulo hoje, mas o transporte púbico esteve mais cheio, com aglomeração em plataformas. Por mais vazios que estejam o metrô e os ônibus, nunca vão ter o isolamento que o carro tem”.

vagao lotado rodizio sao paulo - Rodízio em São Paulo diminui a circulação dos carros e aumenta os riscos de contaminação das pessoas nos trens, metrô e ônibus.
Foto: Reprodução Facebook

Não precisa ser nenhum especialista para dizer que esta medida não vai dar certo, basta apenas ver as estatísticas do Ministério da Saúde quanto a disseminação da Covid-19.
O Estado de São Paulo lidera no Brasil a quantidade de pessoas infectadas com a covid-19, ou seja:

• 45.444 casos confirmados de infecção
• 3.709 óbitos pela doença

Já na capital de São Paulo, os índices são preocupantes:

• 27.307 casos confirmados
• 2.266 óbitos

O Brasil já ocupa o 8º lugar no mundo com 168.331 pessoas infectadas e um trágico número de 11.519 óbitos, a verdade é que não temos nenhum tratamento eficaz e muito menos uma vacina para nos protegermos da COVID-19, a única alternativa que pode poupar nossas vidas é Não Sairmos De Casa!

Aos que deixam suas casas, seja pelo motivo que for, correm riscos sérios de se contaminarem e trazerem a contaminação para seus familiares, é uma dura escolha.

Com informações: Exame

Imagens: Diário do transporte/ Fabio Vieira / FOTORUA/Estadão Conteúdo)

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS