Por: JCS

Depois de silenciar-se por cinco dias, a Rede Globo veio a público, na terça-feira (08), no “Jornal Nacional”, sobre o caso de seu ex-funcionário Marcius Melhem, que está sendo acusado de assédio moral e sexual por atrizes da própria Globo. A empresa se defendeu dizendo:

“A globo informou que investiga criteriosamente todas as denúncias de assédio e que não tolera comportamentos abusivos. Mas que não pode comentar publicamente nenhuma investigação desse tipo por ter assumido com todos os seus colaboradores um compromisso de sigilo do processo, que resguarda a investigação dos fatos, denunciantes, denunciados e testemunhas”. (Esclarecimento feito em 08/12/2020)

O primeiro caso de reclamação e acusação de assédio contra Melhem foi há quase um ano, mas, o caso “explodiu” devido a uma reportagem detalhada em 04/12/2020, feita pela revista Piauí com riquezas de detalhes dos casos de assédio feito por Melhem.

Em todo este período a Globo não veio a público, apenas ontem 08/12/2020, disse no Jornal Nacional: “Mesmo nas hipóteses de desligamento, as razões não são tornadas públicas”.

Qual o motivo do silêncio da Globo?

A falta de posicionamento e/ou defesa da Rede Globo rendeu críticas no Brasil todo. Boa parte dos envolvidos se manifestam via redes sociais, inclusive o ex-humorista global Hélio de La Penã ironizou uma frase muito usada nas redes sociais para assim criticar a emissora: “Assédio moral e sexual: Isso a Globo não mostra…”

Apenas hoje (08), “como prova de transparência”, a Rede Globo se manifestou em cadeia nacional, via Jornal Nacional, e em alguns de seus links de reportagens de outras mídias sobre o incômodo e indigesto assunto – inclusive a matéria original da Piauí e a entrevista exclusiva de “defesa e ataque” que Melhem fez para a Splash.

Argumentos da defesa de Melhem

Ao ser entrevistado pela Splash, plataforma do UOL, o ator Marcius Melhem assume e diz que foi “um homem tóxico, um marido péssimo, uma pessoa que cometeu excessos ao se relacionar com pessoas do seu próprio ambiente de trabalho”. E negou acusações de violência sexual:

“Embora confesse os meus excessos, eu jamais tive alguma relação que não fosse consensual e jamais pratiquei algum ato de violência com quem quer que seja na minha vida”

Para engrossar o caldo de suas acusações, Melhem anunciou “medidas judiciais contra Dani Calabresa” e contra a advogada Maya Cotta, que representa seis mulheres que estão acusando Melhem de assédio sexual.

Com informações: UOL

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS