Por: JCS

Como é difícil quando temos alguém que amamos que está lutando pela vida contra este vírus que, é novo, ninguém sabe ao certo sua origem, e tem dizimado a vida de muitas pessoas ao redor do mundo. Faltam palavras às pessoas que acompanham este martírio pela sobrevivência.

A covid-19 nos separa daqueles que amamos no momento em que eles mais estão indefesos na vida. O parente se sente incapaz, sem ação, com medo de contágio, e se vendo impotente para enfrentar uma situação tão embaraçosa, às vezes o que mais queremos neste momento é ter o poder de voltar a linha do tempo e evitar esta infecção fatal. Contudo, a realidade é cruel, e sabemos que isto não é possível.

Infelizmente, esse drama é vivido pela conhecida atriz, modelo e apresentadora Fernanda Lima, ela é a filha cujo pai está passando por essa agonia. A mineiríssima filha de Cleomar Lima, que está internado no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, vítima da covid-19.

Em sua conta do Instagram, Fermanda Lima compartilhou informações reveladoras sobe a vida e jeito de ser de seu pai, em várias vezes ela diz: “Reage, pai”.

Veja uma das principais falas de Fernanda:

“Já tem quase 30 dias que falamos pela última vez. Ele isolado num quarto de hospital com Covid-19. Parecia sereno, ainda assim senti um certo medo no fundo de seu olhar, embora ele disfarçasse para eu não perceber. Eu na rede com a Maria. Ele olhava a netinha e comentava a alegria de termos um novo bebê na família. Me disse que comprou o presente de aniversário dos guris… que logo que estivesse bem, viria trazer pessoalmente e que não deu tempo de escrever o cartão pra eles.
Reage pai…
Falou que assim que chegasse em São Paulo iríamos novamente passar uma madrugada no mercado Ceagesp, como fizemos quando eu estava grávida, quase parindo e ele não me deixou ir sozinha.
Enquanto eu comprava plantas e terra, ele sentado junto aos carregadores em seus carrinhos perguntava sobre como era o cotidianos de suas vidas. Sempre curioso e empático.
Volta e meia me chamava pra provar uma cocada ou um caldo de cana… e me chamava do mesmo jeito de sempre… “Naninhaaaa”, eu ouvia a distância aquela voz animada.
Reage pai…
Ele sempre gritou com alegria quando avistava um amigo de longe.
Eu me escondia de vergonha mas ele não tava nem aí.
Nenhum encontro passava em branco.
Reage pai…
Meu pai e essa vontade de viver, esse jeito intenso e alegre de passear pela vida, seus planos feitos com um ano de antecedência. “Todas as datas justificam celebração” minha filha.
Dias antes de ir para o hospital já rabiscava uma lista de convidados do próximo aniversário em fevereiro de 2021…
Nunca vi alguém assim, tão feliz e contente, sempre pronto pra um abraço um beijo ou mesmo um forte aperto de mão, sempre olhando nos olhos, com carinho e muita ironia.
Reage pai…
E os aniversários? Sagrados. Queria sempre celebrar junto, mas se não dava, era o primeiro a ligar, a meia noite em ponto. Não só para a familia mas para os amigos, não só os dele mas os meus. Ele parecia mais amigo dos meus amigos do que eu… Enquanto eu sempre preferi ficar mais perto dos mais velhos, da paz e da calmaria, ele prefere os jovens, a novidade, a bagunça, o barulho e a confusão.
Reage pai…”

View this post on Instagram

Reage pai Já tem quase 30 dias que falamos pela última vez. Ele isolado num quarto de hospital com Covid-19. Parecia sereno, ainda assim senti um certo medo no fundo de seu olhar, embora ele disfarçasse para eu não perceber. Eu na rede com a Maria. Ele olhava a netinha e comentava a alegria de termos um novo bebê na família. Me disse que comprou o presente de aniversário dos guris… que logo que estivesse bem, viria trazer pessoalmente e que não deu tempo de escrever o cartão pra eles. Reage pai… Falou que assim que chegasse em São Paulo iríamos novamente passar uma madrugada no mercado Ceagesp, como fizemos quando eu estava grávida, quase parindo e ele não me deixou ir sozinha. Enquanto eu comprava plantas e terra, ele sentado junto aos carregadores em seus carrinhos perguntava sobre como era o cotidianos de suas vidas. Sempre curioso e empático. Volta e meia me chamava pra provar uma cocada ou um caldo de cana… e me chamava do mesmo jeito de sempre… “Naninhaaaa”, eu ouvia a distância aquela voz animada. Reage pai… Ele sempre gritou com alegria quando avistava um amigo de longe. Eu me escondia de vergonha mas ele não tava nem aí. Nenhum encontro passava em branco. Reage pai… Meu pai e essa vontade de viver, esse jeito intenso e alegre de passear pela vida, seus planos feitos com um ano de antecedência. “Todas as datas justificam celebração” minha filha. Dias antes de ir para o hospital já rabiscava uma lista de convidados do próximo aniversário em fevereiro de 2021… Nunca vi alguém assim, tão feliz e contente, sempre pronto pra um abraço um beijo ou mesmo um forte aperto de mão, sempre olhando nos olhos, com carinho e muita ironia. Reage pai… E os aniversários? Sagrados. Queria sempre celebrar junto, mas se não dava, era o primeiro a ligar, a meia noite em ponto. Não só para a familia mas para os amigos, não só os dele mas os meus. Ele parecia mais amigo dos meus amigos do que eu… Enquanto eu sempre preferi ficar mais perto dos mais velhos, da paz e da calmaria, ele prefere os jovens, a novidade, a bagunça, o barulho e a confusão. Reage pai… (Continua nos comentários)

A post shared by Fernanda Lima (@fernandalimaoficial) on

O comovente relato de Fernanda Lima, ilustra o sentimento que gera aquele CLAMOR desesperado para que o pai querido possa reagir e vencer a doença, e chega a representar as milhares de pessoas que, ao redor do mundo, olham silenciosamente para os céus, movidos por amor, clamando para que seus amados parentes se recuperem e sejam curados.

Nos unimos à Fernanda, em uma voz só: “Reage, senhor Cleomar! Reage!”

Todo o carinho do mundo à família…

Com informações: Pazes

Imagens: Instagram

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DA SENSIVELMENTE?

TEXTOS PARA INSPIRAR O AUTOCONHECIMENTO RESILIÊNCIA E A BUSCA DE UMA VIDA MAIS LEVE!

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS