Por: JCS

A maior parte dos países trava uma luta gigante contra a covid-19, sacrificando economia, colocando os habitantes em quarentena e, aos poucos vendo desesperadamente o número de infecções aumentarem e infelizmente os óbitos também. Dois países têm chamado a atenção pelos resultados positivos e satisfatórios no enfrentamento da pandemia, eles não têm muitos recursos financeiros, contudo, tomaram atitudes radicais e eficientes assim que o vírus apareceu. São a Jordânia, no Oriente médio, e a Namíbia, na África, eles simplesmente conseguiram controlar a covid-19, desenvolveram um planejamento de enfrentamento sério em parceria com especialistas, e uma das medidas que ajudaram em muito a proliferação da doença foi o fechamento das fronteiras.

A Arábia Saudita, onde os casos da doença já ultrapassam os 268.000, é vizinha da Jordânia que tem sido considerada um exemplo a ser seguido no combate à proliferação do vírus. Até o momento, o país registrou apenas 1.200 pacientes com a covid-19, e destes, mais de 1.000 já foram curados, e acumulam apenas 11 óbitos.

A Namíbia é vizinha da África do Sul, onde já superaram 450.000 pessoas infectadas pelo vírus, mesmo assim, com o perigo do país vizinho, a Namíbia também conseguiu controlar os níveis de infecção. São menos de 2.000 pessoas infectadas no país e, até o momento, registrou-se menos de dez óbitos.

Aí surge a pergunta: Qual o segredo destes países terem tamanho sucesso contra o vírus? Os bons resultados são frutos de medidas preventivas adotadas antes do vírus explodir nestes países e no mundo. A Jordânia criou um comitê epidemiológico de combate à infecção em janeiro, assim que os casos começaram a aparecer na China.

Este grupo de trabalho, formado basicamente por infectologistas, criaram várias medidas para controle do avanço da infecção. Já em março, todas as fronteiras do país foram fechadas. Em seguida o comércio e os serviços pararam de funcionar. O país começou uma testagem em massa. Dessa maneira, a economia voltou a ser reaberta gradualmente em maio. Com essas medidas os planos têm funcionado e os resultados são animadores.

A Namíbia adotou algo bem semelhante. Viagens internacionais e domésticas foram suspensas no começo de março, período em que o país tinha registrado apenas 2 casos de pacientes infectados pelo coronavírus, o objetivo era evitar grandes deslocamentos e aglomerações de pessoas. Em seguida as fronteiras foram fechadas.

Eles colocaram todos em quarentena obrigatória. A população levou à sério as restrições e respeitou todas as normas estabelecidas pelo governo.

Dessa maneira, e com bons resultados, as medidas de relaxamento da quarentena começaram a ser liberadas em maio. O governo continua monitorando os resultados da pandemia, tanto dentro quanto fora do país – toda e qualquer mudança negativa nestes dados é avaliada por uma junta de médicos e representantes do poder público, o resultado destas medidas é visto nos números, ou seja: eles conseguiram controlar os níveis de infeção e a economia está voltando a funcionar.

Com informações: Exame

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS