Por: JCS

Esta empreendedora verificou que no Brasil existem mais de 130 milhões de animais de estimação, e, seus donos estão bem mais exigentes quando se fala de tratar bem de seus animaizinhos. Ela viu aqui um nicho de oportunidade, resolveu então unir o útil ao agradável, ou seja: donos procurando dar bons tratos aos seus pets e o fato dela gostar muito de cuidar de gatos, assim utilizou seu Instagram para propagar o seu negócio.

Ao unir estes dois fatores ela criou a CATTITUDE, um excelente serviço de Babá de gatos. Neste caso, ela mostrou que influenciadores inteligentes podem ganhar dinheiro com uma boa e certeira estratégia: hoje ela consegue viver apenas da Cattitude, e não pretende voltar para a área de publicidade.

A publicitária que se tornou babá de gatos

Santos trabalhava em uma agência de publicidade, tentava conciliar seu trabalho com sua paixão que era o resgate de gatos abandonados, pois era voluntária em uma ONG desde 2011. Seus colegas de trabalho sabendo de que ela era expert em cuidar bem dos gatos sempre a procuravam quando iam viajar e não podiam levar seus pets, assim, ela cuidava deles até o dono voltar de viagem.

O que para ela era um hobby, com o tempo se tornou uma especialização, pois era sua paixão. Ela acabou se desmotivando com o setor da publicidade, o que lhe rendeu uma demissão na véspera do natal.
Na passagem de ano de 2017 para 2018, ela resolveu encarar a paixão por cuidar de gatos como uma profissão, assim, conseguiu cerca de 30 clientes pagantes, que precisavam viajar periodicamente e a procuravam para cuidar de seus pets. Foi assim que nasceu a Cattitude.

cattitude03 - Publicitária abandona seu emprego “chato” e abre seu negócio dos sonhos: ser babá de gatos
Foto: Cattitude

O cliente que se interessa por seus serviços, ela visita a residência, preenche dados cadastrais e procura se familiarizar com o pet. No dia combinado, ela vai à casa do proprietário e toma conta do gatinho, ou seja: brinca, troca a areia, dá comida e água, corta as unhas e, caso seja necessário ela executa procedimentos de primeiros socorros. Essa experiência vem de um curso intensivo de dois meses que ela fez de auxiliar veterinária, na época em que ela era voluntária da ONG que resgatava gatos abandonados. Isso foi fundamental para a capacitar em vários desafios nos cuidados com os gatinhos.

A jovem empreendedora cobra entre 70 a 85 reais por hora, dependendo da localização do cliente. Durante as viagens, tem vários clientes que a contratam para visitar os seus gatos todos os dias ou em dias alternados, pois os gatos não precisam de atenção constante. Este serviço de SITTER é mais recomendado para gatos do que para cachorros, uma vez que eles são bem “territorialistas” e “odeiam sair de casa”, explicou a empresária Santos, que às vezes atende cães e os leva para passear.

A empresa realiza em média de três a quatro visitas nos dias de semana, mais tranquilos. Aos finais de semana a procura é maior, faz cerca de cinco visitas. Nos feriados, que são aqueles dias mais disputados, o negócio bomba, chega a fazer oito visitas no dia. Seu faturamento mental, gira em torno de 6 mil reais- assim ela consegue viver apenas de seu antigo hobby. Santos não quer mais voltar à área de Publicidade.

O trabalho da Cattitude ficou mais conhecido depois que ela conheceu Amanda Nori e Stéfany Guimarães, empreendedora que cuidam da pagina Cansei de Ser Gato. Ela cuidou do gatinho Chico, que tem cerca de 1,2 milão de curtidas no Facebook e 364 mil seguidores no Instagram, a Cattitude começou a ser conhecida via redes sociais. Santos já cuidou de pets de influenciadoras famosas como Jout Jout e Kéfera.

O principal canal de divulgação da Cattitude é o Instagram, onde ela divulga nos stories. São vários vídeos de até um minuto. Assim ela compartilha vários casos onde ela cuida dos gatinhos e as pessoas ficam encantadas com este novo tipo de prestação de serviços.

Com informações: Catiororeflexivo

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS