by Cecilia sfalsin 

Entre o “vai passar” e o “superei-me”, existe um processo. As pessoas só sabem o que contamos, ou o que permitimos que elas vejam, caso contrário, a nossa história segue com cicatrizes escondidas, e muitas vezes, deturpada pela imaginação dos outros. Já passei pelos piores desertos emocionais, e na maioria das vezes, calada.

Já vi gente falar da minha vida sem nunca ter tomado uma xícara de café comigo, e já me decepcionei com pessoas, que nos seus piores momentos, tiveram o melhor de mim, mas não pensaram duas vezes em me enganar e ferir, e pasmem, eu sempre buscava me apoiar em algo que justificasse o motivo pelo qual eu não me distanciava delas.

Infelizmente, nos garantimos demais em cima de vasos trincados, e depositamos neles os nossos sentimentos acreditando que jamais nos decepcionarão.

Quando quebramos a cara, nos sentimos envergonhados por fechar a porta tantas vezes para o “eu te avisei”. Sabemos que passará, mas não sabemos quando. O meu recado para você que está em uma situação difícil e com o coração ferido e decepcionado, é que tudo passa, no lugar da dor se refaz o amor, no lugar da ferida se refaz a carne, e no lugar das perdas se refaz a esperança.

A mão de Deus está sobre nós, e tudo que Ele faz é muito perfeito.

Se perdoe pelas vezes que você se auto conduziu acreditando estar fazendo a escolha certa, perdoe quem não soube reconhecer o seu valor, e dê continuidade à sua história.

Plante na vida dessas pessoas aquilo que você quer colher para a sua vida. Todos enfrentamos situações difíceis, mas não podemos nos esquecer que elas não definem o nosso fim. Deus é bom o tempo todo, viu?!

Cecilia Sfalsin

OUTRAS LEITURAS






Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.