Por: JCS

Os integrantes da família de Latana Chai, de Stockton, (EUA), cresceu, pois na mesma semana ganhou dois novos integrantes: A Pitbull Sasha, que foi adotada em um abrigo de cães com quase um mês de vida e, logo em seguida, Masailah, uma criança linda e saudável que nasceu dias após a chegada de Sasha.

Com o passar dos dias a criança e a Pitbull se tornaram grandes amigas, assim como duas irmãs.

Tanto que Sasha dormia no mesmo quarto que a criança, acompanhava-a na maioria das vezes que tomava banho e principalmente quando ela passeava pelas ruas.

O laço que as ligava era tão forte que chegou um dia que de forma assustadora a ligação delas foi testada. Em pleno domingo de verão, a família estava de férias em casa. Latana, mãe de Masailah disse que percebeu uma inquietação fora do comum em Sasha, impaciente e comportando-se de forma diferente do habitual.

Pitbull 1 - Pitbull puxa bebezinha pela fralda e a salva do incêndio
Foto: Reprodução

Latana estendia as roupas em um varal quando percebeu que Sasha latia desesperadamente como quem queria entrar em casa.

“Assim que eu abri porta, ela subiu disparada para o andar de cima. Foi quando eu vi que estava pegando fogo na casa do vizinho e o incêndio estava se alastrando para a minha casa! ”, afirmou a mamãe ao ser entrevistada pelo canal norte-americano ABC.

A mulher largou tudo e correu para o quarto para resgatar sua filha. Quando ali chegou, pode ver a Pitbull puxando Masailah pela fralda querendo a tirar do berço rapidamente.

“Eu me deparei com a Sacha puxando a Masailah pela franda, tentando leva-la para um lugar seguro” contou a mãe.

Pitbull 2 - Pitbull puxa bebezinha pela fralda e a salva do incêndio
Foto: Reprodução

Latana sai de casa, com a bebezinha em um braço e a Pitbull em outro, toda agradecida, pois ninguém se feriu. Logo em seguida chamou os bombeiros.

A mãe de Masailah, considera Sasha uma grande heroína, pois o seu latido incessante – era maneira de dizer que o incêndio estava começando, – e a forma com que ela entrou em casa correndo para resgatar a bebê foi extremamente importante para que elas fossem retiradas da casa antes do incêndio se alastrar. “Ela sempre foi considerada parte da família, mas agora ficou ainda mais! ”, ponderou a mãe.

Com informações: Amomeupet


OUTRAS LEITURAS


Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS