Por: JCS

Um grupo de pesquisadores chineses conseguiu criar um medicamento capaz de imunizar temporariamente os pacientes contagiados pela Covid-19, até que chegue o seja aprovada uma vacina definitiva.

A boa notícia vem da Universidade de Pequim- PKU, através do diretor do Centro de Inovação Avançada em Genômica de Perquim-ICG, Sunney Xie. Sua equipe de pesquisas encontrou com sucesso vários anticorpos neutralizantes, que agem de forma potente sobre o novo coronavírus, no plasma dos pacientes que se curaram e recuperaram da covid-19.

A notícia era muito esperada por todos e foi informada pela Agência France Presse, através do diretor do Centro de Inovação Avançada de Genômica da universidade de Pequim. Os detalhes do estudo chinês – foram publicados no dia 17, na prestigiada revista científica Cell – traz uma afirmativa positiva de que anticorpos apresentaram potencial de “cura” para a doença e encurta muito o tempo de recuperação.

Sunney Xie informou que “o medicamento se mostrou bem-sucedido em testes com ratos .”

“Depois de termos injetado durante cinco dias, anticorpos neutralizantes em ratos a carga viral foi reduzida por um fator de 2.500. Isto significa que este medicamento tem potencial, tem um efeito terapêutico”, relatou o cientista.

Este medicamento foi feito a partir dos anticorpos produzidos pelo sistema imunológico de 60 pacientes que se recuperaram da Covid-19.

É uma técnica nova que procura potenciais soluções para o combate do coronavírus.
Este sistema já foi empregado em outros tratamentos para vírus, como o HIV, Ebola ou MERS.

A imunização é temporária

Milhares de laboratórios estão correndo, fazendo testes, à procura de uma vacina eficaz, mas até que eles consigam, a vacina demoraria em média 15 meses para chegar nas prateleiras das farmácias, informou a OMS (Organização Mundial de Saúde).

O bom deste tratamento é que ele chegará bem mais rápido ao mercado e ajudará muitas pessoas.

O cientista Sunney disse que este tratamento estará à disposição de todos antes do final deste ano, para que possamos nos prevenir antes de um novo surto da Covid-19, que deve acontecer no inverno.

Na Austrália e em outros países que sofrem com a Covid-19, estão fazendo ensaios clínicos em humanos. (Pessoas voluntárias que se oferecem para participar dos testes), pois na China o nível de contágios está abaixando.

Plasma

O Estudo realizado na China, uma média de 700 pacientes receberam o plasma de convalescença, esta técnica está produzindo excelentes resultados, conforme as autoridades sanitárias. Contudo, Sunney Xie deixou claro que a quantidade de plasma existente ”é muito limitada”.

Disse também que os 14 anticorpos que foram utilizados na pesquisa podem ser reproduzidos em escala global.

“Nós poderemos acabar com a pandemia com um tratamento que funcione, mesmo sem vacina”, afirmou.

No estudo feito em animais mostrou que o anticorpo neutralizante do vírus fornece uma cura potencial para a Covid-19, e também fornece formas de prevenir em curto prazo. Este estudo realmente é um “divisor de águas” importantíssimo na batalha contra a pandemia, disse o cientista.

Captura de Tela 206 - Pesquisadores desenvolveram remédio que imuniza, até chegar a vacina contra a covid-19
Universidade de Pequim – Cell Press
estudo chines3 - Pesquisadores desenvolveram remédio que imuniza, até chegar a vacina contra a covid-19
Foto: Sunney Xie (no meio) e membros de sua equipe

Com informações: RFI – Rádio França Internacional

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS