Por: JCS

Os jovens vão ter que esperar até 2022 para receberem a vacina contra a covid-19, uma vez que a produção inicial será destinada especificamente para os grupos de risco, idosos e profissionais da linha de frente no combate à covid-19, assim foi confirmado nesta quarta-feira (14) pelo cientista-chefe da OMS (Organização Mundial da Saúde), Soumya Swaminathan.

“As pessoas acham que no dia 1º de janeiro vai ter vacina e que as coisas voltarão ao normal, mas não vai ser assim. Ninguém jamais produziu vacinas nos volumes que serão necessários, então em 2021 esperamos ter vacinas, mas em uma quantidade limitada”, informou.

O certo é que as primeiras vacinas serão destinadas a: profissionais da saúde que estão na linha de frente no combate à covid-19 nos hospitais; idosos e os mais vulneráveis.

“Uma pessoa jovem e saudável terá que esperar até 2022 para ser vacinada”, afirmou o cientista.

Aproximadamente 12 vacinas potenciais estão atualmente em fases avançadas de testes clínicos em humanos, a chamada fase 3; assim, grupos de aproximadamente 30 mil pessoas estão experimentando a vacina em teste em regiões onde o coronavírus continua circulando om intensidade.

Esta fase de testes clínicos é utilizada para se certificar da eficácia da vacina e descartar aqueles efeitos colaterais graves.

A previsão é que alguns laboratórios concluam os testes clínicos no final de 2020 e que a vacina esteja liberada no primeiro trimestre de 2021. Como essas vacinas serão aplicadas em bilhões de pessoas no mundo, o protocolo científico é muito rigoroso, por isso, a última fase é demorada, pois os testes são feitos em milhares de pessoas e é preciso acima de tudo, verificar os efeitos colaterais.

“Nada deve comprometer os resultados obtidos porque são vacinas que serão usadas em bilhões de pessoas, então precisamos ter absoluta certeza de que é a decisão certa” disse Swaminathan.

O Brasil tem uma população de 210 milhões de pessoas, há um acordo entre o Governo Brasileiro com um laboratório de fornecer 40 milhões de vacinas, que são administradas em duas doses por pessoa, assim, 20 milhões serão vacinados, ou seja: 10% da população. 90% ainda terão que esperar.

 

Com informações: Portal R7

 

Crédito Imagem: Pixabay

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS