Por: JCS

A Nova Zelândia tem cerca de 5 milhões de habitantes e comprou o triplo de vacinas necessárias, e planeja doar o excedente para países que precisem

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, comunicou que o país reservou e comprou duas vacinas adicionais de covid-19. Ou seja, o triplo do que eles precisam, assim, considerando que a sua população é de 5 milhões de habitantes, a quantidade de vacinas disponíveis será de cerca de 15 milhões. Dessa maneira, vacinando todos os habitantes sobrará 10 milhões de doses que pretendem doar para nações vizinhas de graça.

O governo fechou negócio de compra com a Universidade de Oxford, Astrazeneca e coma Novavax, fazendo um total de 18,3 milhões de doses. Ambas as vacinas precisam de duas doses, assim, mais de 9 milhões de pessoas devem ser vacinadas.

Antes de assinar esses acordos de compra, eles já tinham reservado 750.000 doses da vacina da Pfizer/BioNTech e4 milhões de doses da vacina da Janssen.

Com 5 milhões de habitantes, o país deve ter praticamente o triplo de vacinas necessárias, e de bom grado, pretendem ajudar o país que tiver necessidade.

Em nota oficial feito à imprensa, Ardern disse que as vacinas excedentes irão para países vizinhos:

“Nós agora temos acordos com quatro fabricantes, cobrindo três diferentes tecnologias vara as vacinas, e temos como assegurar doses mais do que o suficiente para cobrir nossa população inteira. As doses extras serão distribuídas para Tokelau, Ilhas Cook, Niue, Samoa, Tonga e Tuvalu”.

O país é um campeão na administração e enfrentamento do coronavírus, tanto que até o momento, teve apenas 2.121 casos de pessoas infectadas e 25 óbitos registrados, conforme aponta os dados da Universidade Johns Hopkins.

Com informações: Exame

Imagem: Mark Mitchell/Getty Images)

 

OUTRAS LEITURAS






Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.