Por: JCS

Médico de 82 anos que estava aposentado resolveu “dar uma pausa” em sua aposentadoria e voltou a trabalhar, assim, poderia atender vários pacientes de graça.

Carolina Mendes, filha do médico aposentado Visadal Santos, contou que: “Ele me disse que queria muito ajudar ao próximo para se sentir vivo“.

Visadal trabalhou cerca de 60 anos servindo à medicina. No final de 2019, ele sofreu com uma insuficiência renal, por isso resolveu se aposentar.

Medico 2 - Médico de 82 anos decide pausar sua aposentadoria e volta atender de graça pacientes no Espírito Santo.
Foto; Arquivo Pessoal

Mas, mesmo fazendo um tratamento sério da doença (que o leva a fazer hemodiálise 3 x por semana), o médico resolveu deixar a aposentadoria de lado para voltar a atender em seu consultório, que fica na cidade de Colatina (ES), lá ele pretende atender os pacientes de graça, a partir de maio.

Especialista em alergia e dermatologia, durante esses 60 anos, atendeu milhares de pessoas em muitas cidades ao redor de Colatina, entre elas: São Gabriel da Palha, Pinheiros, Nova Venécia, chegando até Teixeira de Freitas, na Bahia.

O ilustre médico percebeu a crescente procura por alergista, que é a sua especialização, e isto o levou a voltar a atender em seu consultório. O que movia o coração dele era a possibilidade de atender pessoas que não têm condições de pagar as consultas, por isso, ele as atende de graça.

Médico 1 - Médico de 82 anos decide pausar sua aposentadoria e volta atender de graça pacientes no Espírito Santo.
Foto: Reprodução Arquivo pessoal

Seus atendimentos permitem diminuir a demanda por alergista nos hospitais de Colatina, que estão sobrecarregados com os pacientes infectados pela COVID-19.

“Depois que ele adoeceu veio para Colatina e encerrou suas atividades em novembro de 2019. Sabendo da necessidade de médicos, principalmente na área dele de alergia, ele quis voltar e atuar para ajudar. Ele me disse que queria muito voltar a atuar e ajudar ao próximo para se sentir vivo”, informou a filha de Visadal.

Carolina ainda contou que a família do médico o apoia totalmente, porém, se preocupam que ele corra o risco de contrair a COVID-19.

“Ele sempre teve esse amor e dedicação pela profissão. Ele ama o que faz.“

 

Com informações: A Gazeta

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS