Por: Patrícia Tavares

Mãe é sinônimo de proteção e de afeto. Quando estamos em perigo, com dificuldade, a primeira pessoa que pensamos e queremos estar junto, que ligamos para falar como nos sentimos, é a nossa mãe.


Perto ou longe, temos a certeza que irá nos orientar em nossas dúvidas e medos! Estará ao nosso lado sempre, vibrando para o nosso melhor.

O amor é o mais sublime de todos, o incondicional. Aprendemos com as mães a como querer o bem aos filhos a cima de tudo. Aprendemos que a alegria, o riso e a vitória do seu filho são delas também.

Pode ir para o norte, sul, para o leste ou para o oeste que não conseguiremos entender esta dedicação sem fim, ou encontrar um amor semelhante.

É realmente sublime, incomparável.

Abriga, dá alento, socorre, cura feridas com beijinhos, dá abraços curativos. Nas febres fica ao lado na cama, medindo a temperatura de meia em meia hora.

Independente do seu cansaço a sua missão é muito maior: garantir que aquele ser, seu filho, melhore, fique bem e se cure.

Mãe é amor, é amor infinito.

E as mães que já não estão entre nós, uma um singelo agradecimento, um pensamento de muita luz e amor para elas, porque onde estão, com certeza, estão vibrando com seu amor que não tem fronteiras e ultrapassa a morte. Agradecimentos carinhosos e uma emanação de luz.


E pedimos agora a mãe de todos, a mãe das mães, Maria de Nazaré, a mãe de Jesus, para que olhe por todos nós, que interceda junto a Jesus e traga alívio para todo este momento, cuidando do coração e da vida de cada um de nós, trazendo para nossos corações o seu infinito amor, a sua paz, que nos proteja, nos cubra com seu manto sagrado.

Pedimos a sua fé, esperança para vencermos mais este momento. Abençoa mãe, Maria de Nazaré, a todos nós.

Cantemos e oremos juntos:

Nossa Senhora
(Roberto Carlos)

Cubra-me com seu manto de amor
Guarda-me na paz desse olhar
Cura-me as feridas e a dor me faz suportar
Que as pedras do meu caminho
Meus pés suportem pisar
Mesmo ferido de espinhos me ajude a passar

Se ficaram mágoas em mim
Mãe tira do meu coração
E aqueles que eu fiz sofrer peço perdão
Se eu curvar meu corpo na dor
Me alivia o peso da cruz
Interceda por mim, minha mãe junto a Jesus

Nossa Senhora, me dê a mão
Cuida do meu coração
Da minha vida, do meu destino

Nossa Senhora, me dê a mão
Cuida do meu coração
Da minha vida, do meu destino
Do meu caminho
Cuida de mim

Sempre que o meu pranto rolar
Ponha sobre mim suas mãos
Aumenta minha fé e acalma o meu coração
Grande é a procissão a pedir
A misericórdia o perdão
A cura do corpo e pra alma a salvação

Pobres pecadores oh mãe
Tão necessitados de vós
Santa Mãe de Deus tem piedade de nós
De joelhos aos vossos pés
Estendei a nós vossas mãos
Rogai por todos nós vossos filhos meus irmãos

Nossa Senhora me dê a mão
Cuida do meu coração
Da minha vida, do Meu destino
Do meu caminho
Cuida de mim

Nossa Senhora me dê a mão
Cuida do meu coração
Da minha vida do Meu destino

Nossa Senhora me dê a mão
Cuida do meu coração
Da minha vida do Meu destino
Do meu caminho
Cuida de mim

OUTRAS LEITURAS



Patricia Tavares
Sou Psicóloga e trabalho há 19 anos em consultório com psicoterapia, hipnose clínica. Já trabalhei m hospital, núcleo de violência da mulher. Acredito na vida, no amor, nos bons sentimentos, no perdão, na beleza da alma, na superação, no ressignificar, na humanidade. Adoro escrever e falar sobre sentimentos, superações, motivar pessoas, conseguir promover o melhor, despertar o que possa ser maravilhoso em cada um de nós e contribuir para as pessoas se libertarem de suas prisões emocionais”...

COMENTÁRIOS