A ex-modelo Luiza Brunet, 58, recebeu com alegria a notícia que o STF negou totalmente o recurso do empresário Lírio Albino Parisotto, 66. Seu ex-marido que tentava na justiça reverter a condenação por agredi-la verbal e fisicamente em 2016.

“Estou muito emocionada com esse ponto final dado pelo Supremo Tribunal Federal”, disse Luiza Brunet, que é ex-modelo e empresária, através de sua assessoria de imprensa. “Eu sempre acreditei na Justiça. ”

A notícia foi veiculada pelo colunista Ancelmo Gois, do jornal “O Globo”. Ele disse que a pena do empresário inclui a prestação de serviços comunitários. Inclusive o empresário tem que se apresentar todo mês à Justiça durante dois anos.

“Mesmo que um agressor tenha poder e recursos, as mulheres vítimas da violência doméstica devem acreditar que a Justiça é soberana”, afirmou Luiza. “ E a reparação Virá”.

“Existem casos em que as mulheres não conseguem seguir em frente”, disse a empresária, que também é uma ativista da causa. “O tormento emocional as deixam à mercê da manipulação, as deixam vulneráveis. Muitas cometem suicídio pois não enxergam nada de bom no futuro. Muitas são vítimas do feminicídio, são mortas pela violência do machismo. ”

É preciso acreditar na Justiça e buscar apoio”, defendeu. “Todo o aparato legal e legislativo são para proteger a mulher e a família.”

“Depois de todo esse tempo –quatro anos–, preciso ressaltar o apoio que tive em todos os momentos tanto dos poderes públicos quanto dos milhares de pessoas que sempre tiveram uma palavra de conforto e estímulo para mim”, agradeceu. “Aos haters sobrou a sombra e a escuridão.”

Captura de Tela 212 - Luiza Brunet celebra a condenação definitiva de agressor: “Sempre acreditei na Justiça”
Foto: Reprodução Instagram

Com informações: Diário do Nordeste

Crédito imagem: Instagram

 

OUTRAS LEITURAS



Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS