Por: JCS

Não apenas a ONG de luisa Mell, mas, também a Pits Ales e a Encontrei um Amigo, se dispuseram a cuidar dos cãezinhos que sobreviveram ao show de sacrifícios nas rinhas de Mairiporã, as três ONGS se dividiram para cuidar do total de cães recolhidos.

Esta semana foi descoberto um esquema criminoso e sanguinário de brigas de animais chamada de “rinha”, na cidade de Mairiporã, São Paulo. Um grupo de pessoas se reunia para contemplar rinhas de cães, é uma espécie de competição por diversão e na maioria das vezes tem apostas envolvidas, nelas um cão de raça é treinado para competir com outro que pode estar amarrado, despedaçando-o até a morte, é muita brutalidade com um animal.

Cerca de 40 homens foram detidos neste esquema violento, enquadrados na lei de maus tratos contra animais. No local foram achados e recolhidos cerca de 19 cães da raça pit bull em estado gravíssimo de saúde, machucados, dilacerados e sofrendo grande dor devido aos ferimentos.

Enquanto há pessoas que têm prazer em maltratar os animais a ponto de machuca-los, há pessoas de bom coração que estendem as suas mãos para cuidar de animais em estado de violência e abandono. Alegra-nos saber que a ONG de Luisa Mell informou nesta semana que cuidará da saúde e abrigará os animais, veja abaixo um depoimento dela demonstrando sua indignação com a situação:

View this post on Instagram

Enquanto Os criminosos já estão soltos, nós estamos lutando para salvar as vítimas! Hj faz três dias que a polícia estourou uma rinha de cachorros em Mariporã, SP. Encontramos dois cães mortos no local, e outros dois morreram no Inst! Exames comprovaram que eles eram drogados, davam anabolizantes para que ficassem mais fortes e testosterona para que aumentasse a agressividade! Todos tem alteração hepática e em dois já afetou os rins. Mas os criminosos já foram soltos!!!! Eu confesso pra vcs que este caso me abalou profundamente. Não consigo me conformar, acreditar que se divertiam com a dor, com a morte daqueles que chamamos de melhores amigos. Um médico veterinário participava desta atrocidade! Crmv exigimos uma atitude! Ele n pode mais ser veterinário!!! N consigo aceitar o fato de tanta gente se comover, e os criminosos estarem soltos, livres para aproveitarem o ano novo e voltarem a cometer crimes. Enquanto isto nós, as ongs temos w enfrentar tanta dificuldade para cuidar destes cães vitimas de tamanha atrocidade e ignorância! Peço que nos Bradesco Ag 1974-7 Cc 288-7 Itaú Ag 0772 Cc 09021-3 Banco do Brasil Ag 1817-1 Cc 120.000-3 Instituto Luisa Mell de Assistência aos Animais e Meio Ambiente CNPJ: 21.877.796/0001-35 e [email protected] políticos!

A post shared by Luisa mell (@luisamell) on

 

“Nenhum cão nasce agressivo. Nenhum cão gosta de brigar. Mas desde filhotes, alguns são submetidos a violência extrema, a surras, ao estresse, a fome e sede. Estimulados a atacar outros cães em disputas por comida, privados de sono, de espaço e de qualquer forma de amor. Antes das lutas, ficam dois ou três dias confinados em caixas. Várias vezes ao dia, apanham sem ver de onde veio a dor”, disse Luisa Mell em seu perfil do Instagram.

O que aconteceu com os responsáveis por essa barbaridade? “Os detidos foram autuados pelos crimes de maus tratos a animais, resistência e contravenção penal de aposta em jogo de azar e permaneceram à disposição da Justiça. A Polícia Militar esclarece que se comprovada a participação de algum membro da Instituição, adotará as medidas legais cabíveis”, detalhou a Polícia Civil do Estado de São Paulo em nota oficial à imprensa.

Assim como existem pessoas que não têm sentimentos com os animais, encontramos pessoas do bem sempre dispostas a ajuda-los, desejamos que estes cães encontrem pessoas cheias de amor que os tratem com decência.


OUTRAS LEITURAS


Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS