Por: JCS

Um grupo de jovens construiu uma espécie de nuvem artificial que converte ar em água potável através do processo de condensação. (Veja o vídeo abaixo)

Fazem parte deste grupo os engenheiros mexicanos, Gastón Islas e Mauricio Bonilla, ambos fundaram a Innovaqua em 2012, empresa que soluciona o problema da falta de líquidos potáveis através de tecnologia e muita inovação.

A “Nube” (nuvem em Espanhol), é um sofisticado equipamento que ligado à corrente elétrica, pelo processo de condensação, produz água.

Bonilla informou que a máquina faz basicamente aquilo que fazemos quanto pegamos uma garrafa de vidro ou plástico, estando muito frio, começa a suar com a alteração da temperatura que nossas mãos e garrafa possuem.

O equipamento atualmente produz cerca de 30 litros ao dia na versão doméstica e até 5.000 litros na versão industrial.

Quanto custa a NUBE ?

Versão doméstica 30.000 Pesos, aproximadamente R$ 2.000, porém os consumidores podem comprá-la por até 2 mil pesos mensais, algo em torno de 136 reais, na Amazon.

Muito mais saudável

As pessoas que ingerem a água da nuvem estarão bebendo água ionizada e alcalina.

Fatores que beneficiam a saúde, uma vez que nossa dieta é acida, por consumirmos café, carboidratos e refrigerantes, contudo, o copo humano precisa ter PH alcalino.

Outro fator positivo é que a poluição existente no ar não altera a pureza da água.

Os filtros contidos na máquina só permitem a passagem de hidrogênio e oxigênio, elementos que formam o H2O.

Uma das vantagens ecológicas desta máquina é que cuida bem do ambiente e, reduz sensivelmente o excesso de plástico PET, abaixando também os gastos com água purificada.

De onde veio a ideia

Certa vez estavam estudando em Monterrey quando eles presenciaram a construção do aqueduto da Independência, o qual transportaria água de Ciudad Obregòn para Hermosillo, capital de Sonora.

“Não conseguimos entender como eles estavam construindo um aqueduto que custa milhões de dólares se havia outras maneiras de resolver a escassez de água”, afirmou Bonilla.

Acreditando que tal projeto não atacava o problema raiz, partiram para a investigação em outros países, e assim ver o que era feito em outras partes do mundo para resolver a situação de falta de água.
E assim descobriram que a solução estava no processo de condensação.

Um projeto bem inovador

Um grupo de jovens se reuniu para criar uma nova tecnologia mexicana que realmente resolve o problema da falta de água doce para o consumo dos humanos.

Maurício, que é um engenheiro indústrial e de sistemas, se juntou com Gastón, formado em tecnologia da computação, iniciaram um processo de investigação de “como criar esta tecnologia”.

O projeto começou com investimentos pessoais vindos dos empréstimos bancários, em 2014 o BanRegio, um banco regional, resolveu investir na ideia deles através de um programa de mentoria, com isso, cresceram incrivelmente.

Por cinco anos, o pessoal da Innovaqua teve a missão de divulgar o invento ao mercado e assim, ensinar a toas as pessoas que a água pode ser feita do ar.

“Tivemos várias ideias, iniciativas, atividades e ativações para divulgar isso”, afirma Bonilla. (vídeo abaixo)

Bonilla deseja que em 2020, a Innovaqua faça parte da residência de todos os mexicanos e seja tão comum e importante como um refrigerador, micro-ondas ou até máquina de lavar.

Caso você queira comprar essa máquina, acesse o site da empresa. Pois receberem encomendas do mundo todo.

Com informações Nation

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS