Por: JCS

Nem tudo gira em torno da violência nos esportes de contato físico. O futebol americano é prova disto, logo que encerrou a partida, Gage Smith e Ty Jordan, jogadores concorrentes se ajoelharam em pleno gramado e um dos jogadores orou pela mãe do outro que estava em um estágio bem avançado de câncer.

Gage Smith se dirigiu a Ty Jordan de forma muito educada e lhe perguntou se ele aceitaria uma oração por sua mãe Tiffany Jordan, de 42 anos, pois ela estava em um estágio bem avançado de câncer no pulmão e também nos ossos (esta é uma fase onde as células cancerosas soltam-se do tumor original e espalham-se para outras partes do organismo).

“Queria ter um momento com ele; queria orar por sua família e por sua mãe”, falou Smith. “Eu só queria que ele soubesse que existem pessoas que se preocupam com tudo o que está acontecendo, e que ele saiba que tem alguém a quem recorrer”.

football opponent prayertoday inline - Jogador americano ora em campo pela mãe de rival que tem câncer terminal
Foto: Reprodução

O MOMENTO DA ORAÇÃO

Os dois se cumprimentaram, ajoelharam-se em campo e oraram. Um ato comovente e muito humano, tanto que a esposa do treinador de Smith registrou em seu celular as imagens, o time que Smith joga é o Sherman High School, escola de ensino médio do Texas (EuA).

O ato da oração foi tão nobre que as fotos chegaram até a Sra. Takka, tia de Jordam, e de imediato fez questão de postá-las no Facebook, as pessoas comentaram muito a atitude dos jogadores, fazendo com que as fotos se tornassem virais.

Logo em seguida as imagens foram vistas pela mãe de Jordam. “Fiquei sem palavras”, confessou Tiffany. “Isso me fez chorar. (Smith) não precisava fazer isso. O fato de ele ter tido tempo para orar com Ty por mim me deixou sem fôlego”.

O resultado do jogo foi o seguinte: a equipe vencedora foi a de Smith, por 56 a 27 sobre a equipe West Mesquite, de Jordan. Jogo extremamente importante para ambas as equipes, contudo, o que mais marcou aqueles jogadores foi ajoelharem-se no gramado para orar pela mãe de Ty, seu “adversário”.

“Eu teria feito isso se tivéssemos ganho ou perdido”, afirmou Smith. “Durante o jogo, somos adversários e vamos jogar e tentar ganhá-lo, mas você ainda tem esse respeito pelo outro oponente. Eu queria fazer isso por ele”.

Smith veio a saber da doença da mãe de Jordan através de conversas online, viu que ela estava com câncer: “Assim que descobri, eu o avisei que estava pensando nele”. “Manifestei condolências e disse que acreditava na recuperação dela”.

“Como mãe, temos muitos momentos ímpares com nossos filhos e nos orgulhamos muito”, postou no Facebook, Patricia Smith, a mãe de Smith.

“Quando aprendem a andar, conversar e mostrar boas notas da escola quando chegam em casa. Mas é incrível quando nossos filhos mostram que têm um grande coração. Que têm um cuidado genuíno pelo próximo e quando não estamos olhando eles mostram quem realmente são”.

Uma cena onde o amor ao próximo foi mais forte que o poder da competição!

Com informações: Today – Fotos: Sherman High School

Este texto foi escrito exclusivamente para o site Sensível-Mente. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos


OUTRAS LEITURAS


Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS