Por: JCS

Jack Lear é um empresário britânico e tem 27 anos, antes mesmo de concluir o ensino médio ele resolveu largar os estudos, resolveu fundar um novo negócio de sucesso em plena pandemia da covid-19. Sua empresa foi inspirada no modelo de e-commerce da Amazom, assim, criou uma plataforma de vendas online chamada Bargain Fox e, em apenas 7 meses de funcionamento da empresa deve faturar mais de R$ 18 milhões.

O empresário nasceu em Pembrokeshire, País de Gales, antes ele comprava e vendia os produtos no eBay e acompanhava o sucesso da Amazon, e a paixão pelos negócios fez com que ele largasse os estudos.

Com 20 anos de idade, Jack abriu uma empresa de vendas de fantasias. Quando completou 27 anos o negócio faliu, não resistiu ao começo do lockdown do Reino Unido, pois muitas festas e eventos foram cancelados.

O golpe final da falência se deu por conta de ele ter pedidos para fabricar 200 mil fantasias, com a pandemia não tinha para quem vende-las, as festas foram proibidas. O resultado foi que sua empresa teve que fechar as portas.

Com todas as dificuldades impostas e percebidas por ele durante a pandemia, Jack percebeu que Bezos, CEO da Amazon, permanecia lucrando muito. Contrariando todas as visões pessimistas, ele leu que a gigantesca varejista online contratou 10 mil novos trabalhadores na pandemia. Também viu que a Amazon registrou o maior lucro em seus 26 anos de funcionamento.

Imediatamente, ele decidiu que criaria uma plataforma de vendas online, Bargain Fox, investiu 500 mil libras (R$ 3,7 milhões) para montar sua empresa. “Eu poderia tentar resistir à tempestade, que é o que a maioria das pessoas fazem, ou poderia apostar e começar um novo negócio” disse ao site Wales Online.

A nova empresa que Jack começou tinha apenas 8 funcionários, depois de pouco tempo aumentou para 33 pessoas, porém, ainda devem ser admitidos mais 12 trabalhadores. Atualmente o catálogo de vendas da Bargain Fox conta com 50 mil produtos, que vão de utensílios domésticos a  vários tipos de equipamento de lazer e esporte.

Seu maior objetivo é atrair novos clientes “caçadores de pechinchas”. Sua estratégia para isto é fechar acordos de compra com grandes varejistas que recebem devoluções de produtos e estoque de liquidação (que tenham itens seminovos ou que apresentem embalagens danificadas). Por isso, esses produtos oferecidos em ofertas ganham um desconto atrativo de até 40% do preço do varejo.

O jovem empresário acredita que este modelo de negócio está no caminho certo. “Era um risco maior não fazer nada. Prefiro fracassar tentando (ter sucesso) do que sentar e ver o negócio morrer”, concluiu.

Com informações: Portal UOL economia
Crédito imagem: Belli/BargainFox.com

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS