Por: JCS

Grupo de pesquisadores da Universidade de Harvard Criaram uma cola medicinal inovadora que foi inspirada no muco de lesmas que adere com facilidade às superfícies- mesmo que estejam molhadas- a colagem demora no máximo três minutos, por incrível que pareça, apresenta uma resistência muito forte similar à da própria cartilagem do corpo.

Cola parecida com a gosma de lesma

Os cientistas do Instituto Wyss de Engenharia Biológica da Universidade de Harvard desenvolveram o que chamam de “Biocola”, inspirados no mucosa expelida pela lesma Arion Fuscus, vastamente encontrada na Europa. A lesma produz esta substância como um mecanismo de defesa ao perceber ataques de predadores.

A invenção foi publicada na Revista Science, o produto não é toxico, tem um alto grau de maleabilidade, sendo que sua resistência é três vezes mais forte que qualquer outro tipo de cola/adesivo usado atualmente na medicina, os especialistas no assunto a comparam à cartilagem humana.

Adere facilmente a tecidos úmidos

A eficácia do invento foi testada pelos pesquisadores para fechar um grande corte no coração de um porco vivo, e obtiveram sucesso absoluto, pois a cola além de não vazar e nem se soltar, mesmo com o tecido estando completamente umedecido pelo sangue.

O bom deste novo material é isso, adere muito bem às superfícies úmidas. Um dos maiores obstáculos enfrentados por cirurgiões é que ao colocar qualquer cola ou adesivo em pele molhada, em pouquíssimo tempo, ela além de não aderir se solta com muita facilidade.

Qual o segredo da fórmula?

É pura química: acontece um poder de atração da carga positiva da substância com a carga negativa das células da pele ou organismo, ou seja, é promovida uma ligação entre os átomos que se encontram na superfície com o material da cola permitindo uma penetração no tecido que apresenta o corte.

A fórmula da cola para ferimentos possui em sua composição uma substância que diminui o estresse físico e a tensão que prejudicaria a colagem do material.

Quando o produto chega ao mercado?

equipe médica - Harvard desenvolve uma cola que fecha qualquer ferida em três minutos: “Forte como cartilagem”
Foto reprodução

É certo que todos os tecidos do corpo humano podem receber esta nova Biocola, a qual pode ser injetada em ferimentos muito profundos ou como cola adesiva nos ferimentos exteriores.

Ainda não há amostras disponíveis para experimentos em hospitais e usos médicos, contudo, a eficácia da Biocola já foi completamente comprovada em vários testes executados em animais, assim, espera-se uma grande procura de seu uso, devido ao custo de fabricação ser bem baixo.

Todos saem ganhando com este invento, equipe médica que cola o ferimento em menos de três minutos, paciente que se recupera com facilidade e o custo operacional diminui.

Para os cientistas, há um próximo passo a se dar, testar a duração dos efeitos adversos, e principalmente, procurar desenvolver um versão da Biocola que seja biodegradável, que possa desaparecer no tecido durante o tempo que o organismo se recupera.

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS