Por: JCS

Um menino de 12 anos é o mais jovem a fazer uma fusão nuclear, com isso, seu nome passou para o Guinness World Records, o “Livro dos Recordes”.

Jackson Oswalt, americano, montou seu próprio equipamento em sua casa, seu objetivo era fundir dois átomos de deutério (hidrogênio pesado), este processo cria um átomo de lélio-3 e libera um nêutron, e ele conseguiu este feito.

O jovem cientista conseguiu esta proeza poucas horas antes de completar seus 13 anos.

Ele conseguiu fundir dois átomos de deutério, e obteve um átomo do isótipo hélio-3, processo este que leva a liberação de um nêutron.

Conforme explicações do próprio Jackson, este processo e a liberação da partícula podem ser usados “para aquecer água e girar uma máquina a vapor, que, por sua vez, produz eletricidade”, disse no vídeo.

Como isto funciona?

O fusor trata-se de um dispositivo o qual se utiliza de um campo elétrico que aquece os íons a temperaturas elevadíssimas, assim, facilita uma fusão nuclear.

Para se criar um dispositivo desta envergadura é muito complicado, haja visto a quantidade de energia e temperaturas envolvidas neste processo.

Construir um fusor é um processo muito perigoso, principalmente por causa da alta eletricidade que é usada no reator. Certos cuidados precisam ser tomados, como usar luvas para me proteger”, afirmou Jackson em vídeo divulgado pelo Guinness.

Como ele conseguiu construir o aparelho? Simples, Jackson pesquisou muito em livros e na internet, trabalhando durante vários meses no projeto e protótipo, até que conseguiu realizar o sonho.

“Ele fez um ótimo trabalho nos explicando (o processo), todas as precauções e porque era seguro. Então eu acabei confiando nele”, informou sua mãe, Jennifer Oswalt.

 

Com informações: Guinness e Galileu

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS