Por: JCS

Guariba é uma cidade do interior do Piauí, ficando cerca de 660 km de Teresina. Uma triste atitude do prefeito, Joércio Matias de Andrade, deixou toda a população indignada e está causando grande revolta. A pequena cidade tem 4.500 habitantes e o posto de saúde que atende a região, recebeu 26 doses para começar a vacinas as pessoas da linha de frente dos hospitais. Esta quantidade de vacinas é suficiente para vacinar apenas 13 pessoas.

Mesmo assim, contrariando todas as regras, o “espertinho” prefeito Joércio resolveu dar prioridade à sua família para receber a vacina contra a covid-19. A “cara de pau” dele foi tão grande que ao ser vacinado, tirou foto e postou nas redes sociais causando revolta na população.

E não parou por aí as infrações, a irmã do prefeito, Cleidiana Andrade, secretária da Saúde, também foi INDEVIDAMENTE vacinada. O marido dela, professor Aldir Luiz da Silva, também foi imunizado. Os três não fazem parte do grupo de prioridades, por não serem profissionais da saúde e muito menos atuarem na linha de frente contra o coronavírus. A cidade teve 10 casos suspeitos e nenhuma morte pelo vírus. O município de Guaribas não tem leitos hospitalares, contanto apenas com um único posto de saúde.

capa oficial - “Fura-Fila”:  Prefeito do Piauí é investigado por furar a fila da vacina e ainda “postar foto nas redes sociais”

“Eu votei nele e fiquei decepcionada. Nunca imaginei que ele teria uma atitude tão egoísta. Nosso município tem muitos idosos e nenhum foi vacinado”, protestou a aposentada Helena Correa Maia, 72 anos, diabética.

E assim, a corrupção corre solto, o privilégio a políticos “é a prioridade”. Esta irregularidade levou o Ministério Público a abrir um procedimento para investigar o caso. O órgão solicita à prefeitura que informe o nome das 13 pessoas que receberam a primeira dose da vacina. O promotor José Marques Lages sugere multa de R$ 50 mil e um processo de cassação do mandato. Lages já encaminhou um ofício chamado de notícia-fato para o prefeito dizer se tomou ou não a vacina, muito embora as fotos confirmam o ato ilícito.

“Se realmente tomou a vacina, ele violou o Artigo 268 do Código Penal, que é o desrespeito às normas sanitárias; e o Artigo, 33 que é a Lei de Abuso de Autoridade e Prevaricação. Isso significa que o prefeito usou do cargo para se beneficiar”, disse o promotor.

Para alguns amigos, o prefeito afirmou que se vacinou na pura “inocência”, por acreditar que as pessoas vendo ele tomar a vacina se motivariam a se imunizarem. Ele pediu para a secretária da Saúde reservar uma dose para sua esposa, contudo, ela preferiu não tomar a vacina pois há havia pego a Covid-19 e também estava receosa com a fama negativa que isto se tornaria, caso se vacinasse.

xPaizim vacina.jpg.pagespeed.ic .kLAJjz5JDJ - “Fura-Fila”:  Prefeito do Piauí é investigado por furar a fila da vacina e ainda “postar foto nas redes sociais”
O prefeito Joércio Matias de Andrade, conhecido como Paizim (MDB), recebe vacina em Guaribas, no Piauí Foto: Reprodução

Com informações: EPOCA

Imagem: Redes Sociais

OUTRAS LEITURAS



Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS