Por: JCS

Pesquisa que foi publicada na Nature, indicou também que, mesmo que frequentem os mesmos tipos de lugares, pessoas pobres terão maior chance de se infectar.

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Stanford, na Califórnia, cruzaram dados da movimentação de um grupo enorme de pessoas em 10 cidades dos Estados Unidos (EUA) e construíram um modelo que sugere quais os lugares onde há maior probabilidade de que alguém, que não esteja usando máscara, possa se infectar com o vírus, e os primeiríssimos colocados na lista foram: Os restaurantes e academias são os lugares com a maior chance de transmissão do coronavírus- Covid-19.

Os resultados foram publicados na revista científica “Nature”, terça-feira (10). Conforme os dados reunidos e organizados para a cidade de Chicago, terceira cidade mais populosa dos Estados Unidos, a ordem dos lugares, com maior probabilidade de propagação de infecção, é a seguinte:

1) Restaurantes com refeição no local;
2) Academias;
3) Cafés e bares;
4) Hotéis e motéis;
5) Restaurantes que as pessoas podem levar a comida ou sentar
6) Centros religiosos;
7) Consultórios médicos;
8) Mercados;
9) Lojas de mercadorias usadas;
10) Pet shops.

Conforme o resultado apontado por outros estudos, eles descobriram, que a grande maioria das infecções pela Covid-19 ocorre em lugares “superespalhadores”.

“Calculamos a densidade de visitantes em cada ponto de interesse, quantos visitantes existem por metro quadrado. Quanto menor o número, menor a chance de transmissão.

Quanto mais tempo as pessoas permanecem no local, maior a chance de transmissão.

Nosso modelo considera esses dois fatores”, detalhou Leskovec ao portal G1.

Com informações: Portal Ig/MSN
Foto: Pixabay

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS