Por: JCS

Considerado um dos países mais felizes do mundo, a Dinamarca construiu essa fama desde 1993 investindo na educação, isso mesmo, desde então eles incluíram no currículo dos alunos aulas obrigatórias de empatia – a capacidade psicológica para sentir o que outra pessoa sente.

As aulas são compostas por três matérias da disciplina: empatia afetiva, cognitiva e reguladora de emoções.

Nas aulas práticas de empatia afetiva o aluno aprende a partilhar com o outro e a entender e compreender o estado emocional do outro; na empatia cognitiva, aprende a opinar sobre a situação e os estados mentais apresentados pelas outras pessoas.

E não fica apenas na teoria, pois os professores reservam uma hora por dia ao “Klassens tic”, onde alunos de 6 a 16 anos são encorajados a terem e colocarem na prática a empatia. A ideia dos pedagogos é que os alunos aprendam a construir relacionamentos saudáveis, com sucesso e sem assédio moral.

Educação Dinamarca 2 - Escolas da Dinamarca ensinam empatia às crianças e desencorajamento à competição
Foto: Reprodução

Orientação

As escolas orientam e aconselham seus alunos a compartilharem e conversarem sobre seus problemas pessoais, suas aflições, sem preconceitos.

Em aulas de “Klassens”, os estudantes têm a liberdade de falarem de si e ao mesmo tempo serem aconselhados sem julgamentos preconceituosos.

Educação Dinamarca 3 - Escolas da Dinamarca ensinam empatia às crianças e desencorajamento à competição
Foto: Reprodução

Motivação e empatia como currículo escolar

Os psicólogos pesquisadores, Iben Sandahl e Jessica Alexander, autores do livro “Crianças Dinamarquesas” fizeram um estudo onde apontam duas maneiras de ensinar empatia: o valor de se trabalhar em equipe (60% das tarefas da escola são realizadas em trabalho de equipe) e o desenvolvimento e aperfeiçoamento das habilidades e talentos, como parte do currículo.

Educação Dinamarca 4 - Escolas da Dinamarca ensinam empatia às crianças e desencorajamento à competição
Foto: Reprodução

Desencorajamento à competição

Outro fator importantíssimo do sistema educacional da Dinamarca é o desencorajamento de entregas de prêmios ou troféus. Para eles o foco central é a “Motivação para que o indivíduo melhore a relação com sigo mesmo”.

Dessa forma, os psicólogos pesquisadores, têm por certo que: “A educação é o verdadeiro segredo da felicidade”.

Acreditam também que: O objetivo central da educação é construir uma sociedade mais humana e coesa.

Quando se fala em educar, surge a seguinte pergunta: Que tipo de cidadão queremos formar? O sistema de educação surge como resposta e esta pergunta, portanto, o segredo da felicidade da nação Dinamarquesa está completamente ligado ao excelente propósito do sistema educacional. Os pais na Dinamarca criam filhos felizes que crescem como adultos felizes e bem resolvidos socialmente, que da mesma maneira criarão seus filhos felizes, e assim o círculo vai se repetindo com o mesmo propósito.

Já dizia Nelson Mandela: A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo. A Dinamarca é prova disto.

Com informações: SNB/Foto de capa: Reuters


OUTRAS LEITURAS


Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS