Por: JCS

Em atitude diferente dos anos anteriores, o Festival de Cinema de Veneza, resolveu homenagear com um prêmio especial o bom e sacrificial trabalho de uma enfermeira que combatia a Covid-19 na Itália, que foi um dos países que mais foi atingido pelo coronavírus na Europa. Assim, a jovem Alessia Bonari, de 23 anos, recebeu o honroso troféu de “Pessoa do Ano”.

Tenho o prazer de representar a minha categoria aqui, senpre e em todo o lugar. Sim, isso mesmo, tudo isso é um sonho. Mas amanhã vou voltar para Milão”, disse Alessia no palco da entrega do prêmio. O hospital que ela trabalha lhe concedeu apenas 48 horas para se ausentar e receber o prêmio.

gettyimages 1270684347 - Enfermeira que trabalha combatendo a Covid-19 recebeu prêmio de Pessoa do Ano no Festival de Veneza
Alessia Bonari (Foto: Instagram/Getty Images)

Alessia ficou muito conhecida no mundo assim que postou em seu Instagram uma foto que mostrava as marcas dos hematomas em seu rosto devido ao uso prolongado da máscara facial. As imagens viralizaram nas redes sociais e foram utilizadas em várias matérias para demonstrar o empenho dos enfermeiros no combate à covid-19.

“Eu sou enfermeira e agora estou enfrentando esta emergência de saúde. Tenho medo também, mas não de ir às compras, tenho medo de ir trabalhar. Estou com medo porque a máscara pode não se ajustar bem ao meu rosto ou posso ter me tocado acidentalmente com luvas sujas”, texto que ela escreveu no post que viralizou.

“O que peço a quem estiver lendo este post é que não anule o esforço que estamos fazendo, seja altruísta, fique em casa e proteja os mais frágeis.s. Nós, jovens, não somos imunes ao coronavírus, nós também podemos ficar doentes”, escreveu.

View this post on Instagram

Sono i un'infermiera e in questo momento mi trovo ad affrontare questa emergenza sanitaria. Ho paura anche io, ma non di andare a fare la spesa, ho paura di andare a lavoro. Ho paura perché la mascherina potrebbe non aderire bene al viso, o potrei essermi toccata accidentalmente con i guanti sporchi, o magari le lenti non mi coprono nel tutto gli occhi e qualcosa potrebbe essere passato. Sono stanca fisicamente perché i dispositivi di protezione fanno male, il camice fa sudare e una volta vestita non posso più andare in bagno o bere per sei ore. Sono stanca psicologicamente, e come me lo sono tutti i miei colleghi che da settimane si trovano nella mia stessa condizione, ma questo non ci impedirà di svolgere il nostro lavoro come abbiamo sempre fatto. Continuerò a curare e prendermi cura dei miei pazienti, perché sono fiera e innamorata del mio lavoro. Quello che chiedo a chiunque stia leggendo questo post è di non vanificare lo sforzo che stiamo facendo, di essere altruisti, di stare in casa e così proteggere chi è più fragile. Noi giovani non siamo immuni al coronavirus, anche noi ci possiamo ammalare, o peggio ancora possiamo far ammalare. Non mi posso permettere il lusso di tornarmene a casa mia in quarantena, devo andare a lavoro e fare la mia parte. Voi fate la vostra, ve lo chiedo per favore.

A post shared by Alessia Bonari (@alessiabonari_) on

Com informações: Vogue
Crédito Imagens: Instagram alessiabonari

 

[adinserter name=”so nos adsense no fundo”

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS