Por: JCS

• Bruna Santos pediu corrida na Uber para levar filha com febre ao hospital
• Daniel Torres atendeu, e Bruna ia cancelar a corrida por conta de erro no app
• Mas ao saber da criança doente, Daniel não só as levou à UPA como esperou 2.30h
• Ele recusou dinheiro; agradecida, Bruna compartilho a história no Facebook

Nesta quarta-feira (6), uma história linda tomou conta das redes sociais, tornando-se viral, o fato aconteceu em São Gonçalo, RJ. Em seu primeiro dia na Uber, Daniel Torres passou por uma experiência difícil: ajudou a passageira Bruna Santos a lidar com um problema de saúde com sua pequena filha de 3 anos, Letícia.

Bruna postou em seu Facebook que às pressas solicitou uma corrida na Uber, na quarta-feira (06), sua filhinha estava com febre e tinha que levá-la ao hospital. Seu marido tinha feito uma cirurgia no joelho e não teve condições de dirigir.

Daniel aceitou a corrida. Bruna estava aguardando o motorista chegar, eram 23:30h, o aplicativo acabou “bugando” e fez uma atualização, por algum erro, informou que ela já estava com a viagem em andamento, embora ela estivesse parada aguardando o motorista.

Confusa com a situação, Bruna ligou para Daniel e perguntou se ele teria como cancelar a corrida, falou também da situação febril da sua filha. “Fiquei com medo da minha filha piorar, e ia pedir outro carro”, disse.
Daniel, que estava bem perto, disse que podia sim cancelar a viagem, e mesmo assim lhe pediu o endereço onde Bruna estava, afinal ele queria ajuda-la.

“Resolvi fazer isso porque eu só pensei na criança no momento, como se fosse meu filho, mais nada. Só uma criança e a mãe dela, com todo o desespero. Cancelei tudo e fui por conta própria… Encontrei ela desesperada com a menina cheia de febre, rapidamente botei no veículo e fui diretamente para a UPA [unidade de pronto-atendimento” – (Daniel Torres)

Chegando ao destino, Bruna ofereceu certo valor em dinheiro para o motorista Daniel pela grande ajuda. Ele se negou a receber e disse para ela socorrer a criança que ele aguardaria as duas chegarem. Lá pelas 1:30h de quinta feira, Bruna saiu com sua filhinha do atendimento médico e Daniel estava esperando para leva-las de volta para casa.

“Sou pai de três filhos, uma menina e dois meninos. Sei como é a dor de ver seu filho doente e não ter ninguém para ajudar. Fiquei à disposição dela até sair do hospital, não importava o horário da saída, só queria sair de lá com a família e levar para casa”, contou o motorista.

Bruna disse: “Na ida ele estava tão nervoso, como se realmente fosse a filha dele. Mas na volta conversamos muito. Ele me falou sobre sua família, sobre a esposa, que comprou o carro e trabalha de Uber para pagar o carro”. Daniel ainda ligou no dia seguinte para saber se a filhinha dela estava bem.

Cliente da Uber há alguns anos, Bruna teve sua melhor e mais emocionante experiência com o aplicativo. “Sempre peguei motoristas muito educados, mas nenhum foi como Daniel”, elogiou.

Bruna em publicação no Facebook, fez questão de agradecer a atitude de Daniel em ajuda-la, a publicação viralizou, ambos se tornaram amigos.

Ontem o meu dia foi muito corrido, tinha acabado de perder meu filho de 4 patras, e minha filha com 39.2 de febre, meu…

Posted by Bruna Santos on Wednesday, November 6, 2019

Com informações: Uol/Tilt


OUTRAS LEITURAS


Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS