Por: José Carlos Santos

Um drone está sendo utilizado para ajudar no reflorestamento, ele leva sementes inteligentes, e as espalha de forma prática, ágil e eficaz.

Esta bela ideia, tem sido colocado em prática pelo empresário espanhol Juan Carlos Sesma, como resposta ao enorme desmatamento.

Este aparelho consegue reflorestar 100 mil árvores em 5 horas. Juan já conseguiu reflorestar 1.200 hectares de um parque em Guadalajara.

À semelhança de uma fábrica de Automóveis, esta criação em série, é um potentíssimo método para criação de ecossistemas, afirma Juan.

COMO FUNCIONA?

Ele usa uma seleção de sementes “iseed”, inteligente, que é colocada em uma cápsula biodegradável.

Esta cápsula contém todos os recursos para torna-la viável em sua primeira fase de crescimento, a mais dificultosa, alcançando uma chance de sucesso de 80%.

O que parece ser simples, não é tanto. É necessária uma análise rigorosa antes.

A pessoa principal desta etapa executa o projeto mais eficiente, reunindo todas as variáveis em seu banco de dados com algoritmos, visando que o futuro ecossistema seja o mais completo, harmonioso e sustentável.

O Big Data está presente em todas as etapas que antecedem o plantio. Sendo responsável em escolher qual o mais adequado para a criação de ecossistemas de sementes nativas.

As sementes são criadas com as variáveis escolhidas, assim, o drone de CO2 começa o seu trabalho.

Seu trabalho permite que uma zona afetada por um incêndio seja recuperada completamente.

“Este tem um mini-depósito anexado que lança a iseed, contando com os parâmetros estabelecidos pelo Big Data”, conclui Sesma.

Um importante ponto a favor deste trabalho, é que o drone alcança locais de difícil acesso ao ser humano, e em um curto espaço de tempo.

Com informações:EngenhariaE


OUTRAS LEITURAS


Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS