Por: JCS

Cadeira de roda é um equipamento até certo ponto simples, porém completamente importante às pessoas com dificuldades de mobilidade devido a deficiência ou doenças, e, elas não são tão baratas assim, chegam a custar entre R$ 400,00 e R$ 1700,00. Portanto, se seu parente querido está debilitado fisicamente, não será tão fácil assim comprar uma, haja visto que o enfermo tem um acúmulo de gastos principalmente com remédios.

Em Minas Gerais, Conselheiro Lafaiete, há um homem do bem, disposto a ajudar pessoas com as dificuldades de mobilidade e que não possuem recursos financeiros para adquirir uma cadeira de rodas.

Conhecido como “Tide”, Verotides Jorge Teixeira, é proprietário de um ferro velho, resolveu ajudar essas pessoas adquirindo cadeiras de rodas usadas, assim, ele repara todas, deixando-as em condições de uso e as presenteia às pessoas com dificuldades de mobilidade que não têm condições de comprar uma. (Que bela atitude!)

Com um coração bom, ele procura ajudar as pessoas de várias maneiras: “Compro sucata e latinhas dentro de Lafaiete e também nas localidades rurais. Hoje em dia está até mais fácil pra trabalhar, pois ganho muito material. Agora mesmo estou com um estoque de tinta, graças ao pedido que minha irmã fez na internet.

Trabalho a semana inteira no meu ferro velho e faço este serviço aos fins de semana; quando pinto uma cadeira, leva três, quatro dias pra secar. Os vídeos que a gente divulga na internet é pra chamar a atenção, por exemplo, de alguma empresa que se interesse em colaborar”, diz.

Dono do ferro velho - Dono de ferro velho restaura cadeiras de rodas usadas e doa para pessoas carentes
Foto: Reprodução

Todo esse trabalho é feito em equipe, pois conta com a ajuda de sua filha e da irmã, Janaína. Começaram esse trabalho no silêncio, antes mesmo de seus vídeos terem notoriedade na internet: “Antes de começar a fazer esses vídeos, eu comprava cadeiras que não serviam mais nas sucatas, por 20, 50 reais, e recuperava.

Hoje em dia a gente ganha; agora mesmo fui buscar duas cadeiras sem condições de uso. Elas chegam em estado precário e toda a reforma corre por minha conta. Desmonto ela toda, troco os rolamentos, passo graxa e mando fazer os forros em um tapeceiro nosso conhecido”.

Fazer o bem sem dizer a quem

Ele confessa que o que motiva esse trabalho é o amor ao ser humano, sem esperar nada em troca. Sua principal preocupação é dar condições mínimas de mobilidade às pessoas sofridas que enfrentam muitas dificuldades em lidar com as várias doenças que dificultam inclusive a sua mobilidade, afinal, todos têm o direito de ir e vir.

“Levo uma vida comum, igual à de qualquer pessoa lutadora. Sempre que doo uma cadeira, a recompensa que ganho é a alegria estampada no rosto de quem a recebe; não existe coisa mais gostosa e bonita de se ver. Só queria que as pessoas se dispusessem a doar mais, pois existe muita gente precisando. O pouquinho que posso, estou fazendo; imagina se outras pessoas também fizessem o seu pouquinho, a diferença que isso faria! O mundo ficaria muito melhor”, concluiu.

cadeira de rodas - Dono de ferro velho restaura cadeiras de rodas usadas e doa para pessoas carentes

Como ajudar o Tide doando cadeiras de rodas?

Se você possui uma cadeira de rodas e não a usa, pode participar desse projeto e doar para o Tide.
Ligue para ele no telefone (31) 98950-2062. Ofereça sua doação solidária, pois ele recebe também peças, engrenagens e estofados que ele mesmo restaura para a confecção das cadeiras de rodas.

“O pouquinho que posso, estou fazendo: imagina se outras pessoas também fizessem o seu pouquinho”. (Tide)


OUTRAS LEITURAS


Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS