Por: JCS

Que a pandemia tem imposto um forte isolamento social todos sabemos, e não queremos isto, porém, aceitamos por achar que a vida é mais preciosa e merece cuidados, e, provavelmente, logo sairemos livremente de nossas casas.

Não é bem assim que boa parte dos moradores do Rio de Janeiro têm pensado, mesmo com os dados alarmante abaixo, voltaram às praias como se todos estivessem já imunizados, embora não foi aprovada nenhuma vacina e nem tenha algum remédio 100% eficaz para conter a infecção. Até dia 21/06, o estado do Rio de Janeiro tinha 96.133 casos confirmados e 8.875 óbitos, o que corresponde a 9% do total dos infectados no Brasil e 17% do total de óbitos no país todo.

xarpoador.jpg.pagespeed.ic .9p74ye3HxB - “Deus acuda o Rio de Janeiro ” Cariocas não respeitam o distanciamento social e número de casos de covid-19 dispara
Praia do Arpoador ficou lotada neste domingo Foto: Brenno Carvalho / Agência O Globo

A liderança em infeção no país está com o estado de São Paulo e em segundo lugar vem o Rio de Janeiro que são os estados mais populosos, hoje o Brasil ocupa o 2º lugar com mais números de infectados, perdendo apenas para os Estados Unidos e também o segundo lugar em quantidade de óbitos. Como não se desenvolveu nenhum tipo de remédio, a proteção mais eficiente é o distanciamento social, com as pessoas em casa, só assim se previne a vida e evita-se a contaminação. Sair às ruas mesmo que com máscaras é se expor à contaminação.

O Brasil, infelizmente perdeu o controle nesta pandemia, a quantidade de infectados, praticamente dobra a cada 15 dias, veja a tabela abaixo:

Data       Número Infectados    Óbitos
19/05          271.628                   17.971
03/06          584.016                   32.548
18/06          978.142                   47.748

Estes números foram extraídos do Ministério da Saúde, o fator alarmante é a explosão incontrolável no número de infectados e óbitos, o que assusta é que praticamente a cada 15 dias tanto infectados quanto óbitos DOBRAM, com este constante crescimento sem controle, projeta-se que no final de julho superaremos os 3 milhões de infectados e mais de 150 mil óbitos.

Países menores e mais desenvolvidos como a Nova Zelândia aplicaram grande rigidez no distanciamento social e já voltaram a trabalhar, tiveram um número muito pequeno de mortes, conseguiram este sucesso devido a obedecerem às normas. Infelizmente nosso país está sofrendo, cedendo ao apelo de que a economia precisa funcionar e, como resultado, milhares de cidadãos estão morrendo.

Transporte público completamente lotado, praias como as do Rio de Janeiro lotadas, parece que o vírus nunca passou por aqui, essa é uma maneira de se brincar com a vida e atrair a covid-19, um dos grandes problemas em enfrentar essa pandemia é que os hospitais além de estarem praticamente lotados estão com boa parte de seus enfermeiros também infectados.

Se a administração pública não defende a vida, se o povo não respeita o distanciamento social, frequentando bares, praias, cultos, como se nada tivesse acontecido, consequentemente o vírus se disseminará e mais pessoas ficarão infectadas, e assim, quem cuidará do povo carioca ? “Que Deus Acuda o Rio de Janeiro”

 

 

Crédito Imagem: Brenno Carvalho / Agência O Globo

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS