Por: JCS

A Constituição Federal diz em seu Artigo 5º que:

“todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”, o texto é claro. Porém não é bem assim que o desembargador de SP, Sr. Eduardo Siqueira, interpreta ou entende este artigo. Parece que ele se acha o dono da lei e que está “acima dela” e acima te todos que trabalham para cumpri-la, ele deu exemplo prático de que além de não se importar com a lei se acha no direito de humilhar quem, através do trabalho, tenta a cumprir.

Ele é um desembargador (é o juiz que atua na segunda instância de um Tribunal de Justiça. Ou seja, é quem julga os recursos referentes às decisões dos juízes da primeira instância.) do Tribunal de Justiça de São Paulo e foi filmado tentando humilhar, intimidar e rebaixar um Guarda Civil Municipal de Santos, após ser multado por não utilizar a máscara de segurança ao caminhar pela praia. O vídeo mostra claramente o Desembargador Eduardo Almeida Prado Rocha de Siqueira desrespeitando o Guarda e o chamando de “analfabeto”, rasgou a multa e a jogou no chão, e como se não bastasse isto, telefona para o Secretário de Segurança Pública do Município, Sr. Sérgio Del Bel, para que ele “intimidasse” ou quem sabe punisse o Guarda Municipal que apenas estava cumprindo a lei.

Conforme apurações da G1, a Guarda Civil Municipal flagrou o desembargador Eduardo Siqueira caminhando pela faixa de areia da praia de Santos SEM A MÁSCARA, na tarde de sábado (18), o guarda municipal o abordou e pediu que ele colocasse a máscara que é um item de segurança obrigatório. Em Santos, as pessoas que não usarem a máscaras, devido a pandemia, podem e devem ser multadas.

As imagens abaixo, mostram o desembargador em um ato desrespeitoso, afirmando que não assinaria a multa e que rasgaria o papel da mesma se ele lhe aplicasse a sansão por não usar a máscara. O Guarda o informa que se ele jogasse a multa, seria autuado por desperdício em via pública, tomando uma segunda multa. O desembargador ignora completamente o guarda, rasga o papel, joga no chão e vai embora como se nada tivesse acontecido.

“Você quer que eu jogue na sua cara? Faz aí, que eu amasso e jogo na sua cara”, disse o “profissional da lei” ao ser abordado sem o equipamento de proteção, falando sobre a multa por não usar a máscara que traria benefícios e ele mesmo.

E para mostrar que é o “todo poderoso”, pega seu celular e, nas palavras dele, diz que está ligando para o Secretário de Segurança Pública do município, Sérgio Del Bel Junior, pasmem com as suas palavras: “Estou aqui com um analfabeto”, disse ele na ligação. “Eu falei, vou ligar para ele [Del Bel] porque estou andando sem máscara. Apensar eu estou andando nessa faixa da praia e ele está aqui fazendo uma multa. Eu expliquei e eles não conseguem entender”, esbravejava ao telefone.

A grosseria e falta de respeito é tanta que: enquanto o guarda finalizava a multa, o “desembargador” puxa o papel das mãos do guarda, amassa e o joga no chão, dá as costas e vai embora.

Com informações: G1
Imagens: Youtube

 

 

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS