Uma situação inusitada tem tomado conta das Redes Sociais. Cristiano Ronaldo, em coletiva, tirou de sua frente duas garrafas de Coca-Cola e preferiu uma de água. Com esta escolha, a Coca-Cola deixou de ganhar 4 bilhões de dólares.

No mundo da publicidade global qualquer gesto pode gerar lucro ou prejuízo a um anunciante, neste caso, a Coca-Cola teve um prejuízo de U$ 4 bilhões. E o que gerou este prejuízo tão grande?

Conforme o vídeo abaixo, o jogador de futebol Cristiano Ronaldo, que é um ídolo admirado por muitos no mundo, em uma entrevista coletiva da Eurocopa, ao se sentar viu duas garrafas do refrigerante Coca-Cola em sua frente e logo tratou de tirar as garrafas e trocou por uma de água mineral.

Com essa atitude ele deixou para o mundo a mensagem que é mais saudável tomar uma garrafa de água do que o refrigerante, assim, o reflexo da sua atitude foi imediato.

Logo que a Bolsa de Valores da Europa abriu ontem, 15/06/2021, a ação da Coca-Cola valia 56,10 dólares. Assim que terminou a coletiva de Cristiano Ronaldo, o valor da ação caiu para 52,22 dólares.

Uma queda de 1,6% no total do valor da companhia na Bolsa de Valores Europeia. O jogador é muito conhecido por ser adepto de uma vida saudável.

Conforme o jornal Marca, Espanha, o patrimônio da Coca-Cola na Europa diminuiu de 242 bilhões de dólares para 238 bilhões. Uma perda significativa de 4 filhões de dólares, isto apenas com o gesto e escolha de Cristiano Ronaldo. (Aproximadamente R$ 20 bilhões em nossa moeda brasileira).

Este é um exemplo da força e impacto do marketing pessoal que Cristiano Ronaldo exerce na mídia global.

Com informações: R7

OUTRAS LEITURAS






Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.