Por: JCS

O governo de São Paulo divulgou através de uma coletiva, nesta quinta-feira (7), o que todos esperavam saber, que a eficácia da CoronaVac no combate ao coronavírus é de 78%, conforme testes realizados no Brasil. O CoronaVac é desenvolvido pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Acontece que de acordo com o governo, a vacina atingiu a proteção total 100% contra mortes, casos graves e internações nos voluntários vacinados que estavam contaminados. Isso quer dizer que, dentre os infectados, nenhum faleceu, desenvolveu formas graves da Covid-19 ou foi internado.

O governo paulista afirma que solicitou nesta quinta-feira a aprovação do uso emergencial do imunizante no país à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A agência, contudo, disse que o instituto apresentou hoje, (07) informações referentes a eficácia e segurança da vacina, mas que ainda não houve a submissão do pedido.

Entenda o que significa “taxa de eficácia”

É o conceito que se aplica a vacinas em estudos, representando a proporção de redução de casos da doença contra a qual ela quer proteger entre o grupo vacinado comparado com o grupo não vacinado.

Ou seja: se uma vacina tem 78% de eficácia, isso significa que 78% das pessoas que tomam a vacina ficam protegidas contra aquela doença. A taxa mínima que é recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) é de 50%.

A eficácia da CoronaVac foi divulgada pelo governo estadual em coletiva de imprensa, sem detalhamento, e os dados completos da fase 3 de estudos da CoronaVac, que incluem detalhes de como esse percentual é calculado, ainda não foram publicados.

20200721052005 - CoronaVac:  Testes feitos no Brasil indicam que a Vacina é 78% eficaz contra a Covid-19; conforme divulgações do Butantan
Foto: Reprodução Sinovac

Com informações: Portal Globo

 

OUTRAS LEITURAS






Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.