Por: Mª José Roldán

Ninguém nasce com resiliência em sua personalidade, é uma virtude que é adquirida ao longo do tempo, com o ensino, com o exemplo dos pais ou cuidadores primários e com experiências vividas. Se todas as pessoas no mundo fossem resilientes, poderíamos nos poupar de muitos problemas na vida. Para ser resiliente na vida adulta, é importante que seja ensinado, pois as crianças são pequenas.

A resiliência é a capacidade do ser humano de enfrentar adversidades, superá-las e ter ainda mais força em sua personalidade. Os problemas nas crianças não têm nada a ver com os problemas da vida adulta, mas é necessário que a resiliência seja trabalhada para praticá-la, uma vez que as crianças têm uso da razão.

Ensinar a resiliência das crianças não é necessário para fazê-las ter problemas ou sentir a dor da adversidade. Só é necessário ensinar-lhes algumas coisas óbvias na vida para que possam desenvolver resiliência.

Seja um bom exemplo

Se você se afundar diante de qualquer adversidade, seja qual for seu tamanho, e seus filhos perceberem que você nem consegue encontrar soluções, eles aprenderão que isso é normal. Se você quer que seus filhos aprendam a ser resilientes, é muito importante que eles aprendam através do seu exemplo.

Se você tem adversidade na vida, seus filhos devem ver em você um exemplo de superação. Será necessário vê-lo à procura de soluções, que se você se sentir triste, você é, porque você tem o direito de ser, mas também que eles vêem em você a coragem para obter a força necessária para encontrar o caminho para estar bem.

Ensinar compaixão e solidariedade

Para uma pessoa ter um bom desenvolvimento emocional, é importante que ela tenha compaixão. Uma vez que você é compassivo, você precisa aprender a ajudar os outros, isso fará com que a pessoa se sinta valiosa e satisfeita com suas ações. Além disso, apertar as mãos quando outra necessidade ajuda a promover a empatia, o que também torna mais fácil trabalhar com crianças empáticas na assertividade, ambas fundamentais para serem resilientes e também para ter um bom desenvolvimento emocional.

Para ensinar uma criança a ajudar os outros, você precisa dar o exemplo e ajudá-lo sempre que precisar. Deixe-o ver você ajudar seu parceiro, seus irmãos, seus pais ou seus irmãos. Através do jogo, também é uma boa maneira de ajudar uma criança a trabalhar com compaixão e os benefícios de trabalhar em equipe. As crianças devem sentir que a família é um núcleo de amor e que todos os membros são a equipe.

Tem rotinas diárias diárias

Rotinas sempre proporcionam segurança, mesmo nos momentos mais delicados. Portanto, as crianças devem ser estabelecidas rotinas diárias para ter uma sensação de estabilidade e segurança o tempo todo. As rotinas tornam a ansiedade uma coisa do passado porque sabem o que acontecerá a seguir, a incerteza desaparece. As crianças devem ter horários, regras e regulamentos para alcançar essa segurança diária.

Assim, quando ocorrem adversidades, continuar com a vida normal, com rotinas, com horários … Faz com que a pessoa sinta que tem controle e será mais fácil administrar suas emoções, um passo fundamental para ser resiliente. Ao ensinar às crianças a importância das rotinas, uma vez que elas são pequenas, elas podem ter suas próprias rotinas à medida que se tornam adultas.

Resiliência não é aprendida durante a noite, leva tempo e perseverança. Além disso, as crianças devem aprender a cuidar de si mesmas, ser independentes, mas emocionalmente estáveis ​​e com conexões com as pessoas mais próximas a elas, devem ter metas e objetivos na vida e, acima de tudo, devem aprender com seus erros.

Texto originalmente publicado no Etapa Infantil, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Bem Mais Mulher


OUTRAS LEITURAS


Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS