Por: JCS

Embora a imunizante esteja na fase III de testes finais, ainda depende de aprovação da Anvisa para que seja utilizada no Brasil, mesmo assim a ANVISA não vê problemas que seja utilizada na rede particular.

A Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas (ABCVAC) comunicou no domingo (3) que planeja comprar do laboratório indiano Bharat Biotech 5 milhões de uma vacina contra a Covid-19.

Covaxin é nome da vacina e já teve o uso emergencial aprovado na Índia neste domingo (3), contudo, ainda depende de autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para que seja utilizada aqui no Brasil.

A vacina encontra-se na fase III de testes finais, período em que é verificada a porcentagem da eficácia. Em um primeiro estudo clínico feito, mostrou-se que ela não produz efeitos colaterais graves e PRODUZ anticorpos para a Covid-19.

Conforme a agência Reuters, a Índia já aprovou o uso emergencial da vacina, mesmo que falte muitas informações sobre a real eficácia dela.

O presidente da ABCVAC, Geraldo Barbosa, diz que há uma grande esperança que os resultados da fase III sejam concluídos ainda em janeiro. Se assim for confirmado, o laboratório entrará com pedido de registro definitivo na Anvisa em fevereiro.

Em uma visão otimista, Geraldo Barbosa, prevê que a vacina esteja disponível nos laboratórios particulares na segunda quinzena de março.

Com informações: Portal G1

Foto: Ilustração Pixabay

 

OUTRAS LEITURAS



Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS