Por: JCS

Dizem que não há barreiras para o amor, e que não há dificuldades para o reencontro quando duas pessoas se amam, o casal abaixo provou que nem o coronavírus pode separar duas pessoas que se amam.

Em Barcelona, Espanha, Agustina Cañamero, 81 anos e Pascual Pérez, 84, fizeram algo que ganhou o coração de todos na internet. Separados pelas restrições de distanciamento social impostas pela pandemia, tiveram uma excelente ideia. Selaram um abraço e um beijo, cada um protegido com sua máscara e luvas, se abraçaram e deram um beijo cheio de amor, carinho e muitas saudades.

Esse feito só foi possível pois montaram uma cortina plástica transparente que tinha pequenos furos onde eles podiam colocar seus braços (Com luvas plásticas que iam até o ombro) e assim, protegidos, se abraçavam e encostavam o rosto um no outro simulando um beijo afetuoso. A imagem foi captada pelo fotógrafo Emilio Morenatti.

8p7lv5jl2qq9n4vew61csbybo - Casal de idosos se beijam na pandemia através de uma cortina plástica, provando que não há barreiras para o amor
Reprodução/Instagram/@emilio_morenatti

Essa imagem é forte, comovente e inspiradora e nos leva a refletir que: Realmente não há barreiras para o amor, afinal quem ama dá um jeitinho para ver a pessoa amada com toda a segurança do mundo, foi o que eles demonstraram.

O fotógrafo, em sua página do Instagram disse: a foto foi feita em uma casa de repouso – Ballesol Fabra i Puig, em Barcelona, Espanha. Ele disse ainda que, o próprio lar de idosos montou a cortina de proteção para retomar as visitas de parentes aos idosos residentes, afinal, foram mais de 100 dias de isolamento forçado em todo o país.

“Quando ela e o marido começaram a chorar enquanto beijavam camadas de máscaras e plástico, Cañamero disse que o casal nunca passou tanto tempo sem contato físico em 59 anos de casamento”, informou Morenatti.

Morenatti registrou em seu Instagram várias fotos desta nova realidade de Barcelona, causada pelo distanciamento social da pandemia. Assim ele fortalece a mensagem de que os lares de idosos foram em muito afetados pela covid-19, a cortina de plástico é uma alternativa para que eles se vejam, se toquem e troquem afeto.

Crédito imagens: Emilio Morenati

Com informações: IG

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS