Por: JCS

Com o olfato apuradíssimo, cães farejadores têm a habilidade de reconhecer odores de pessoas com doenças específicas, como câncer, malária e doença de Parkinson.

Estes cães já foram treinados para encontrar pessoas com a covid-19, o treinamento foi feito pela instituição de caridade Medical Detection Dogs (Cães de Detecção Médica, em inglês) e eles já começaram os testes para detectar pessoas portadoras da covid-19.

Este projeto ambicioso é dividido em algumas fases, a primeira fase está sendo realizada no Reino Unido com a participação da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres e da Universidade de Durham. O governo britânico é um dos financiadores deste projeto.

Os governantes esperam que este projeto lhes forneça “resultados rápidos”, afinal, os testes de detecção clínica são demorados, se funcionar com os cães o resultado será rápido e otimizará o controle dos transmissores do vírus.

O teste pretende verificar a habilidade dos cães farejadores – labradores e Cocker spaniel- em encontrar o vírus em humanos a partir de amostras de odores antes que os sintomas se manifestem.

Este teste dirá se os cães de bio-detecção, capazes de detectar cerca de 250 pessoas por hora, podem ser utilizados como uma medida e ficar de alerta precoce de infectados com a covid-19, futuramente.

Na primeira etapa deste projeto, uma equipe na NHS coletará nos hospitais de Londes amostras de odores dos infectados com coronavírus e dos que não foram infectados. Sendo que amostras de hálito e odor corporal virão de várias fontes e locais distintos, podendo ser até de máscaras faciais usadas.

112324965 652cbca7 4ca6 49d3 b36a 52b2e90bc945 - Cães farejadores são treinados para detectar pessoas com Covid-19 pelo cheiro
DHSC/DIVULGAÇÃO

Seis cães participarão do treinamento (Norman, Digby, Storm, Star, Jasper e Asher), e assim identificarão o vírus com base nas amostras oferecidas. Conforme a instituição, o treinamento dos cães deve levar de 6 a 8 semanas.

Após o treinamento de 3 meses, o governo decidirá quais os pontos estratégicos onde os cães devem ficar: Aeroportos, rodoviárias, o objetivo é detectar prováveis pessoas contaminadas com o vírus.

“Nosso trabalho anterior mostrou que a malária tem um odor característico e treinamos com sucesso os cães farejadores médicos para reconhecer pessoas doentes com precisão”, disse James Logan, da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres.

“Isso, combinado com o conhecimento de que doenças respiratórias podem alterar o odor corporal, nos deixa esperançosos de que os cães também possam detectar a covid-19”.

Com informações: BBC

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS