Por: JCS

A Agência Nacional de Ciências da Austrália vai testar duas candidatas a vacina nos próximos 90 dias. É um esforço que faz parte de uma grande corrida mundial para tentar conter a pandemia do coronavírus.

Equipe de cientistas do governo australiano deram início aos primeiros processos de testes de uma possível vacina contra o coronavírus SARS Cov-2, causadora da doença COVID-19.

Conforme informações da CSIRO (Agência de Ciência Nacional da Austrália), os testes serão realizados em uma instalação de biossegurança e devem durar aproximadamente 90 dias.

Os testes estão sendo feitos com a cooperação da CEPI (Coalition for Epidemic Preparedness Innovations), é um grupo mundial que tem o objetivo de ajudar a desenvolver rapidamente vacinas contra doenças infecciosas.

O CSIRO primeiramente vai testar duas candidatas a vacina que foram desenvolvidas pela Universidade de Oxford juntamente com a empresa americana de biotecnologia Inovio Pharmaceuticals. As duas candidatas foram escolhidas pelo CEPI em consulta com a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Vacina para todos, se der certo, chega em 18 meses

Dr. Larry Marshall, executivo da CSIRO, informou que: “O início do teste de candidatos a vacinas na CSIRO é um marco crítico na luta contra o COVID-19, possibilitado pela colaboração na Austrália e em todo o mundo”.

“Continuaremos trabalhando até que esse inimigo viral seja derrotado”.

Os cientistas vão testar o melhor método de administração: pode ser em injeção intramuscular ou sprays nasais.

Os testes da vacina serão realizados em furões que foram infectados com o vírus. A pesquisa realizada pela CSIRO afirmou que os furões são afetados pelos vírus.

Rob Grenfell, diretor de saúde da CSIRO, informou à Reuters de forma responsável e clara que qualquer possível vacina que seja aprovada nos testes não estaria pronta até o final de 2021. Contudo, disse que os testes nos humanos com uma destas potenciais vacinas podem começar neste mês de abril.

A Modena Inc, empresa de biotecnologia dos EUA, informou que tem planos de iniciar testes nos humanos em uma possível vacina em março passado. Israel está em um estágio avançado de testes de um protótipo de vacina em roedores, informou a Reuters. E assim, milhares de profissionais de Saúde australianos estão fazendo testes para verificar a eficácia de uma vacina centenária para tuberculose. É uma luta contra o tempo onde todos estão tentando achar uma solução.

Paralelo a essas coisas, cientistas chineses informaram que isolaram vários anticorpos que podem possivelmente ser úteis no desenvolvimento de um tratamento para o COVID-19 ou talvez na sua prevenção.

Com informações : DW News

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS