Por: JCS

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou neste dia (23) a importação de 6 milhões de doses da CoronaVac, vacina chinesa contra a Covid-19, que foi desenvolvida na China e deve ser produzida em terras brasileiras pelo Instituto Butantan em São Paulo.

A CoronaVac no momento está em estágio final da Fase 3 de testes em voluntários humanos. Mesmo assim, a fabricante chinesa Sinovac, não obteve ainda o registro para a aplicação da imunizante, por não ter os resultados finais dos testes, dessa maneira, mesmo mostrando muita eficácia, ainda não pode e nem deve ser aplicada na população.

O procedimento científico para liberação de uma vacina é bem complexo, claro e muito seguro, dependendo de relatórios de comprovação da eficácia em quase a totalidade dos pacientes voluntários. Até o momento, dados parciais resultantes dos estudos foram entregues ao governo, embora sejam animadores, são insuficientes para atenderem as normas e procedimentos científicos.

vacina coronav sinovac butantan - ANVISA autoriza importação de 6 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 “CoronaVac”
Butantan divulgou como será o frasco da vacina que pretende desenvolver em parecia com a chinesa Sinovac, que desenvolve a vacina — Foto: Divulgação

A vacina CoronaVac, no momento, está sendo “politizada”, ou seja, está em uma disputa envolvendo o Ministério da Saúde, o governador brasileiro e o governador do estado de São Paulo.

Na terça-feira (20), o ministro da Saúde, em reunião online com os governadores do Brasil, informou sobra a negociação para adquirir as 46 milhões de doses. O governador do Brasil, se sentiu contrariado com a informação divulgada e resolveu cancelar a compra.

Enquanto isto, a população aguarda que nossas autoridades cheguem a um consenso que beneficie a todos.

Com informações: Portal G1
Crédito Imagens: Instituto Butantan/Divulgação

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS