Por: JCS

Com o objetivo de aumentar o máximo de pessoas imunizadas possíveis, algumas farmácias nos EUA começarão a oferecer vacinas contra a Covid-19 a partir de 11 de fevereiro. O governo americano tem muita pressa em imunizar o maior número possível de cidadãos americanos.

Para iniciar este projeto, o coordenador de resposta da Casa Branca para Covid-19, Jeff Zients, comunicou em entrevista na terça-feira (02) que, por conta de limitações de abastecimento, o programa começará com 6.500 farmácias em todo o território americano, sendo que o objetivo é aumenta este número para 40 mil farmácias em poucos meses.

Dessa forma, mais vacinas estarão disponíveis em cada comunidade, tornando mais fácil o acesso das pessoas à imunização.

capa oficial - Algumas farmácias nos EUA passarão a oferecer vacinas anti-Covid-19 na próxima semana.

O funcionamento é simples: A pessoa marca uma consulta na farmácia para receber as suas doses, conforme o grupo prioritário que consta autorizado pelo setor da saúde. Mais rápido, mais prático e bem mais acessível.

Os EUA já aplicaram mais de 32,2 milhões de injeções, deste montante, cerca de 6 milhões de pessoas já receberam as duas doses que fazem parte da imunizante da Pfizer ou Moderna, conforme dados oficiais.

O governo está trabalhando o mais rápido possível com os fabricantes para que as vacinas sejam entregues, o objetivo é imunizar todos em um curto espaço de tempo.

A meta do governo Biden é aplicar 150 milhões de doses nos primeiros 100 dias, que devem acontecer até o final de abril.

Com informações: O GLOBO
Crédito imagem: LUCY NICHOLSON / REUTERS

OUTRAS LEITURAS






Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.