Por: JCS

O Ministério da Saúde, firmou um acordo com a aliança global de países para que tenha acesso a uma vacina contra a covid-19. Conforme informações, para se garantir a imunidade a uma pessoa contra a covid-19 precisará de duas doses, que custarão em média 21 dólares (Aproximadamente 117 reais) – cálculo estimativo previsto pelo governo. Todo o procedimento será financiado pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Recentemente o governo federal publicou uma medida provisória para liberar aproximadamente 2,5 bilhões de reais para o pais aderir ao Covax Facility, que é um consórcio global envolvendo vários governos e fabricantes para desenvolver e impulsionar as vacinas contra o coronavírus.

Ao aderir a este consórcio, o país tem acesso a um total de 9 vacinas que estão em fase de desenvolvimento por alguns laboratórios. O governo brasileiro, além desta aliança global, também firmou uma parceria para adquirir 100 milhões de doses no começo de 2021, negócio este feito diretamente com o laboratório AstraZeneca, que é um dos participantes do consórcio global.

A aliança que o Brasil fez, já tem uma reserva de 40 milhões de vacinas que são capazes de imunizar 20 milhões de pessoas, o equivalente a 10% da população brasileira. Para chegar a este número, o Ministério da Saúde levou em consideração três grupos de risco: pessoas com mais de 80 anos, trabalhadores da saúde e com doenças pré-existentes.

Na prática, as pessoas que deverão tomar esta vacina em primeiro lugar, depende ainda da aprovação de uma Câmara Técnica que definirá os critérios. Espera-se que a vacina comece a ser aplicada na população nos primeiros 90 dias de 2021.

“Como a vacina ainda passa por um processo de validação, existe sim uma possibilidade de atraso”, afirmou Élcio Franco, que é o secretário executivo do Ministério da Saúde, conforme entrevista coletiva feita na quarta-feira (8). Cabe dizer que o calendário também precisa do registro junto à ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Carteira de vacinação digital

O Ministério da Saúde está em fase de desenvolvimento de uma plataforma virtual para agilizar e organizar todo o processo de vacinação conta a covid-19. Este cadastro deverá ser feito pelo CPF. Um dos principais objetivos deste controle é garantir que a população se imunize uma vez só, caso o governo estadual tenha um outro imunizante.

Com informações: Exame

Crédito imagem: Pixabay

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS