Por: Augusto Cury

A triste geração que se estressa e se frustra por tudo…

Andam de carro, uber, táxi…
Não lavam suas cuecas, nem suas calcinhas.
Não buscam conhecimento.
Nem espiritualidade.
Não se encantam com decorações natalinas, nem com um ipê florido no meio da avenida.
Reivindicam direitos de expressão e não oferecem nada em troca.
Nenhuma atitude.

Consideram-se vítima dos pais.
Julgam.
Juízes duros! Impiedosos!
Condenam.
Choram pelo cachorro maltratado e desejam que o homem seja esquartejado.
Compaixão duvidosa.
Amorosidade mínima.
Preciso disso!

Tem que ser aquilo!
E haja insatisfação!
Infelicidade.
Descontentamento.
Adoecimento.
Depressão.
Suicídio…
Geração estragada.
Inconformada.

Presa em suas desculpas.
Acomodada em suas gaiolas de ouro.
Postam sorrisos, praias paradisíacas, mas não se banham no mar curador.
Limpam o lixo na praia com os amigos e não arrumam a própria cama.

Em casa, estampam tristeza, sofrimento, dor… a dor de ter que crescer sem fazer por onde… merecer.

Augusto Cury.

OUTRAS LEITURAS






Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.