Por: JCS

Ótima Notícia, Fiocruz utiliza remédio do HIV contra a VOVID-19 com sucesso

Um remédio utilizado no tratamento da AIDS, que é muito fabricado no Brasil, tem se mostrado com efeito superior ao da cloroquina para eliminar o covid-19, doença que debilita profundamente o sistema respiratório.

Foi o que demonstrou os resultados obtidos em testes realizados pela Fiocruz, Rio de Janeiro, que já foram publicados no fim de semana, na revista científica Biorxiv.
Acesse aqui o PDF, com os detalhes completos do estudo.

Conforme o estudo realizado in vitro, constatou-se que o medicamento Atazanavir foi capaz de inibir a multiplicação do vírus e principalmente bloquear e diminuir o processo de inflamação nos pulmões.

Isto é tão bom que vai além dos prognósticos atuais e impede que a doença se agrave e principalmente a evolução do quadro clínico da doença.
Os especialistas fizeram outra investigação, onde combinam o uso do atazanavir com o ritonavir, um outro tipo de medicamento utilizado no combate ao HIV.

Testes imediatos

Esta substância já é utilizada há muitos anos no mercado e com segurança, por isso o remédio pode ser testado desde já em seres humanos.

“A análise de fármacos já aprovados para outros usos é a estratégia mais rápida que a ciência pode fornecer para ajudar no combate à covid-19, juntamente com a adoção dos protocolos de distanciamento social já em curso”.

Esta afirmação vem do virologista Thiago Moreno, do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde-CDTS/Fiocruz, o principal autor do estudo.

Testes clínicos - Ótima Notícia, Fiocruz utiliza remédio do HIV contra a COVID-19 com sucesso
Foto: Reprodução

Os pesquisadores resolveram dar uma atenção especial ao atazanavir, por conta de vários trabalhos científicos anteriores, os quais mostravam a eficácia do remédio para inibição da protease, substâncias que inibem a replicação viral.

Com informações: Estadão e Biorxiv

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS