Por: JCS

Yin Widong, presidente da farmacêutica chinesa Sinovac, informou na quarta-feira (24) que a vacina CoronaVac (uma das mais avançadas do mundo) deve ser aplicada em massa na população mundial no início de 2021.

Em entrevista diante de vários meios de comunicação que foram à sede do laboratório e da fábrica em Pequim, o presidente do laboratório garantiu que a fábrica chinesa possui capacidade de produzir 300 milhões de doses anuais da vacina CoronaVac.

Eles começaram cedo a montar uma nova fábrica bem específica para esta finalidade em março, e assim atender a demanda da produção da vacina contra a covid-19, a nova fábrica está em fase final de construção.

Yin revelou que os pesquisadores tentaram sete diferentes métodos de vacina, contudo, descobriram que “a via da vacina inativada era a melhor”.

Ele também informou que os testes realizados na fase 3 em maiores de 18 anos “não mostraram reações adversas especiais” e reafirmou que a nova vacina é eficaz para “combater todas as cepas do coronavírus SARS-Cov-2 existentes no mundo”.

CNN bRASIL - Fabricante da Coronavac (vacina chinesa) informa que ela poderá ser aplicada em massa no início de 2021
Foto: CNN Brasil.

Atualmente a CoronaVac está em fase de testes no Brasil, Turquia, Bangladesh e Indonésia: “É melhor fazer os testes no exterior, pois na China a pandemia está praticamente controlada e seria difícil comprovar sua eficácia aqui”, afirmou o presidente da Sinovac.

Ele disse que estão estudando a possibilidade desta vacina também ser produzida em outros países.

A Sinovac informou no dia 9 que os resultados dos testes da CoronaVac feitos nas fases 1 e 2 demonstraram “boa segurança e imunogenicidade” nos adultos saudáveis acima de 60 anos, e também nas pessoas testadas entre 18 e 59 anos.

A quantidade de anticorpos encontrados em pessoas com mais de 60 anos, conforme a empresa, foram ligeiramente inferiores aos encontrados nos testes com os pacientes mais jovens que também foram testados.

O objetivo inicial é que a vacina seja aplicada em toda a população, crianças e adolescentes, assim seria uma maneira eficiente de evitar surtos do vírus em creches e escolas públicas e particulares.

Com informações: Portal R7

Crédito imagens:  Markus Winkler por Pixabay

 

OUTRAS LEITURAS



Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS