Por: JCS

Assim que chegou à 65ª Feira do Livro em Porto Alegre, Pça. Da Alfândega, o aposentado João Carlos dos Santos, 70 anos, fez questão de ler o “Bem-Vindos! ” escrito no banner de entrada e fez questão de dar aquela risada.

Ele recentemente foi convidado a participar do evento pelo Programa de Alfabetização de Adultos do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE). Onde foi definido que ele poderia passear à vontade pelo local, pois este era o seu “presente antecipado de Natal”.

Olhe que interessante: No começo de 2018, João Carlos era totalmente analfabeto, não conseguindo ler nem mesmo seu próprio nome. Ele quando criança abandonou o ensino básico para poder ajudar sua mãe que ficou viúva, Dona Inês, a sustentar a casa (um drama de muitos Brasileiros)

Ele informou que antes de completar 10 anos de idade trabalhou na construção civil. Impedido por conta da necessidade de sustentar a família, seu desejo de ler e escrever sempre ficou em último plano. “Sempre me incomodou o fato de eu não saber ler o nome da linha do ônibus que eu pegava para ir ao trabalho. Me sentia um cego”, confessou.

Sr. João 1 - Aposentado ficou feliz da vida por aprender a ler e comprou seu primeiro livro: ”Adoro a Turma da Mônica”

A VOLTA AOS ESTUDOS E A COMPRA DO PRIMEIRO LIVRO

A volta aos estudos tornou-se possível assim que ele falou com um cliente, do estacionamento que trabalhava, que seu sonho era aprender a ler e escrever. O cliente então lhe disse que isso era fácil de resolver: É só o Sr. Procurar o CIEE, pois eles ensinam a ler gratuitamente.

O Sr. João tomou coragem e foi ao CIEE, imediatamente lhes deram lápis, caneta e cadernos para começar a realizar seu sonho, então ele ficou todo desconfiado.

“Duvidaram que, durante a semana, eu trocaria a televisão pelos cadernos. Com o tempo, provei que era capaz. Hoje, eles têm orgulho de mim. Faço questão de dizer que a minha professora (Débora Westhauser) é o meu Deus na Terra e o CIEE, minha segunda casa”, afirmou.

Quando se lembra da primeira palavra que conseguiu ler , “MÃE”, uma lágrima escorre de seu olho, pois sua mãe, Dna. Inês havia morrido há pelo menos 50 anos.

Com o progresso de ler e entender as palavras, compreendeu que Y e W são partes de nosso alfabeto, e consegue ler, todo orgulhoso, “Leopoldina”, a linha de ônibus onde mora.

Sr. JOão 2 - Aposentado ficou feliz da vida por aprender a ler e comprou seu primeiro livro: ”Adoro a Turma da Mônica”
Fotos: Omar Freitas/Agencia RBS

Sabe uma descarga de alta-tensão? Nunca tomei um choque, mas acho que foi isso que senti quando comecei a ler. Ainda fico deslumbrado com cada palavra“, disse todo emocionado.

Ao chegar na feira do livro, ele lentamente conseguia decifrar e entender as palavras espalhadas pelos quiosques, o que lhe permitiu interagir com as mensagens e entender a proposta do evento.

O CIEE já sabia que nem todos os alunos teriam condições de ir à feira do livro e comprar alguma literatura, então os próprios funcionários doaram cerca de 400 livros para os alunos, e assim cada um pode escolher qual livro levariam para sua casa.

Sr. João conferiu todas as prateleiras de vendas de livros, ele então encontrou algo interessante, história em quadrinhos. Separou a Turma da Mônica e disse: “Este vai comigo! ”.

Sr. JOão 3 - Aposentado ficou feliz da vida por aprender a ler e comprou seu primeiro livro: ”Adoro a Turma da Mônica”
Fotos: Omar Freitas/Agencia RBS

Separou outras obras também, Livro de contos de Machado de Assis e outro de sonetos de Machado de Assis, pois tinha muita curiosidade deste autor, que outras pessoas lhe disseram que era um bom autor.

Confessou que nunca foi a uma feira de livros pois tinha muita vergonha por não saber ler.

Hoje, a história mudou. Com muita segurança chegou à feira entendendo o que estava escrito e com um belo sorriso estampado no rosto.

Sr. João 4 - Aposentado ficou feliz da vida por aprender a ler e comprou seu primeiro livro: ”Adoro a Turma da Mônica”
Fotos: Omar Freitas/Agencia RBS

“Vocês vão me matar do coração. Não sei se mereço tanto. Que presente! ”, dizia às professoras do CIEE.

Extremamente emocionado, leu em voz alta o primeiro parágrafo com cinco linhas:

“Peteleco brinca com seus amigos todos os sábados no parque do bairro onde mora. Hoje está um dia ensolarado e quente. Duas amigas, a Carminda e a Bonequinha, chegam para se divertir junto com ele”.
Tremeu um pouco, contudo, entendeu o sentido do texto. Mostrou-se muito agradecido, falando que recebeu um presente de natal “adiantado”. Prometeu então que: nos próximos meses devoraria vários livros.

“Aprendemos a ler e a leitura permite-nos conhecer o mundo”

 

Sr. João 5 - Aposentado ficou feliz da vida por aprender a ler e comprou seu primeiro livro: ”Adoro a Turma da Mônica”
Fotos: Omar Freitas/Agencia RBS

Com informações: Gaúcha ZH


OUTRAS LEITURAS


Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS