Apenas 30 minutos por semana passados ​​ao ar livre – seja visitando o parque, caminhadas ou explorando novas trilhas com seu cão – é suficiente para diminuir o risco de desenvolver pressão alta e depressão, segundo um novo estudo.

Pesquisadores australianos também descobriram que os residentes da cidade que se esforçavam para passar um tempo em um “espaço verde” uma vez por semana se sentiam mais confortáveis ​​em situações sociais, então é hora de fechar o computador e tomar ar.

“Se todos visitassem seus parques locais por meia hora a cada semana, haveria 7% menos casos de depressão e 9% menos casos de pressão alta”, diz a ecologista Danielle Shanahan, da Universidade de Queensland.

Shanahan e sua equipe analisaram dados de 1.538 moradores da cidade de Brisbane, Queensland, que foram questionados sobre seus hábitos semanais quando se tratava de natureza e atividade física, e avaliaram sua saúde mental e física.


As experiências com a natureza foram medidas por três fatores: a frequência média de visitas a espaços verdes ao ar livre durante um ano; a duração média de visitas a esses espaços ao longo de uma semana; e a intensidade da natureza nesses espaços – medida pela quantidade e complexidade da vegetação naquele espaço.

Os riscos para a saúde do grupo foram estabelecidos usando um teste padronizado que identifica depressão leve ou pior, ansiedade ou estresse, e registrando quem se submeteu ao tratamento para pressão alta.

A percepção individual da coesão social – que significa uma disposição de cooperar com os outros em uma situação social – foi avaliada por meio de respostas a uma pesquisa que mede coisas como confiança, intercâmbio recíproco dentro das comunidades e coesão geral da comunidade.


A equipe descobriu que as pessoas que faziam longas visitas regulares a espaços verdes apresentavam taxas mais baixas de depressão e pressão alta, e as que mais visitavam tinham maior coesão social.

“Níveis mais altos de atividade física estavam ligados tanto à duração quanto à frequência de visitas em espaços verdes”, concluem na revista Scientific Reports. “Uma análise dose-resposta para depressão e pressão alta sugere que as visitas a espaços verdes externos de 30 minutos ou mais durante o curso de uma semana poderiam reduzir a prevalência populacional dessas doenças em até 7% e 9%, respectivamente”.

Mas as descobertas deste estudo não são novas – elas se baseiam em uma grande quantidade de literatura científica que encontrou benefícios reais para o simples ato de sair de vez em quando.

Apenas sair para a luz natural pode realmente ajudá-lo, sem necessidade de árvores, por isso, se você pode fazer uma mudança em sua rotina, torne-a uma ao ar livre. Você realmente não tem nada a perder, e seu cão vai amá-lo ainda mais.

Publicado originalmente sciencealert, traduzido e adaptado pela Revista Sensível Mente.


OUTRAS LEITURAS


Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS